Contos do mal errante

Contos do mal errante Maria Gabriela Llansol


Compartilhe


Contos do mal errante





[Contos do mal errante, 1986, LLANSOL] "um certo receio vai ser uma longa etapa, muito trabalhosa e doce, com várias estações para o que eu acabo de referir; precisava de estar a par da experiência de al hallj para que ele pudesse socorrer-nos com o método que, porventura, tivesse empregue, e nos considerasse uma luz remota provinda dele, e da parte de apreensão onde há luz; por que não concluir (entre limites) que al hallj protege e assiste os carismas do desejo apaixonado?" contos do mal errante é como se fosse uma narrativa, ou mesmo um romance, que seria o movimento de uma escrita fragmentária. [.] tendo lido já (ou não) outros textos de maria gabriela llansol, o leitor sabe ou virá, esperamos, a saber que este texto é parte de um universo. Podemos aliás usar - com grande informalidade, não para buscar qualquer caução científica, mas porque lidamos com o pensamento por figuras - uma metáfora cosmológica: este é um universo em expansão, não só em relação ao que pensamos como futuro, mas também em relação ao passado. (manuel gusmão, excerto do posfácio).

Ficção

Edições (1)

ver mais
Contos do mal errante

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 0 / 0
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

100%

0%

rafael montenegro~fausto
cadastrou em:
17/02/2021 15:39:39
rafael montenegro~fausto
editou em:
20/02/2021 01:08:06