Do que estamos falando quando falamos de estupro

Do que estamos falando quando falamos de estupro Sohaila Abdulali


Compartilhe


Do que estamos falando quando falamos de estupro





Depois de sobreviver a um estupro coletivo aos 17 anos em Bombaim, Sohaila Abdulali ficou indignada com o silêncio ensurdecedor que se seguiu e escreveu uma coluna inflamada sobre a percepção acerca do estupro – e de suas vítimas – para uma revista feminina. Trinta anos depois, sem aviso, seu artigo voltou à tona e viralizou, na esteira do estupro coletivo ocorrido em Nova Deli, em 2012 (que resultou na morte da vítima), incentivando Abdulali a escrever outro artigo para o New York Times – que circulou amplamente – sobre o processo de cura de um abuso sexual. Agora, a autora apresenta Do que estamos falando quando falamos de estupro: um olhar profundo, generoso e inflexível sobre o estupro e a cultura do estupro.

Partindo de sua própria experiência, bem como de seu trabalho atendendo centenas de vítimas nos Estados Unidos, além de três décadas de trabalho intelectual feminista, Abdulali encara algumas das questões mais espinhosas sobre o tema. Em entrevistas com sobreviventes do mundo todo, ouvimos relatos emocionantes de força encontrada na adversidade, no humor e na sabedoria que contam, em conjunto, uma história maior sobre o significado do estupro e como a cura pode advir.

Abdulali também aponta questões sobre as quais não conversamos: Um estupro é sempre um evento que define uma vida inteira? Um estupro é pior do que outro? Um mundo sem estupros é possível?

Do que estamos falando quando falamos de estupro é um livro para a época de movimentos como #MeToo, #TimesUp e #MeuPrimeiroAssédio, que vai permanecer com seus leitores – tanto homens quanto mulheres – por muito, muito tempo.

Biografia, Autobiografia, Memórias / Não-ficção

Edições (1)

ver mais
Do que estamos falando quando falamos de estupro

Similares

(6) ver mais
Silêncios que ecoam
Ela disse

Resenhas para Do que estamos falando quando falamos de estupro (13)

ver mais
Precisamos falar sobre isso...

Quem é estuprada? Quando estamos dispostos a chamar o ato de estupro? Quando é que a vítima deixa de ser digna de empatia? Quando bebeu demais, quando já fez sexo com um número específico de pessoas no passado, quando não é uma pessoa legal? Esses são os questionamentos propostos por Sohaila Abdulali, no livro Do que estamos falando quando falamos de estupro. Aos 17 anos, Sohaila sofreu um estupro coletivo em Bombaim, na índia... leia mais

Vídeos Do que estamos falando quando falamos de estupro (0)

ver mais
Sohaila Abdulali, What We Talk About When We Talk About Rape

Sohaila Abdulali, What We Talk About When We


Estatísticas

Desejam73
Trocam2
Avaliações 4.6 / 59
5
ranking 71
71%
4
ranking 24
24%
3
ranking 3
3%
2
ranking 0
0%
1
ranking 2
2%

11%

89%

João gregorio
cadastrou em:
26/04/2019 18:37:03
James
editou em:
28/04/2019 00:28:20