Dona Flor E Seus Dois Maridos

Dona Flor E Seus Dois Maridos Jorge Amado


Compartilhe


Dona Flor E Seus Dois Maridos





Num domingo de Carnaval, Vadinho parou de sambar e caiu duro. Uma vida de boemia chegava ao fim: cachaça, jogatina e noites de esbórnia arruinaram o jovem malandro. Dona Flor acorreu em prantos ao corpo do marido, fantasiado de baiana. Em sete anos de casamento, sofrera com as safadezas de Vadinho, mas o amava.

Viúva, Florípedes Guimarães concentra-se nas aulas de cozinha na escola Sabor e Arte. Um ano depois da morte de Vadinho, porém, o desejo do corpo lhe incendeia o recato da alma.

O farmacêutico Teodoro Madureira surge como pretendente. Do namoro e de um noivado pudico, eles passam ao casamento. Cerimonioso e equilibrado, o segundo marido é o oposto do primeiro. Dr. Teodoro vive para a farmácia e para os ensaios de fagote. Flor é feliz com ele, mas sente um vazio que não sabe definir.

Certa noite, depois de um ano de casada, dona Flor toma um susto: Vadinho está nu, deitado na cama, rindo e acenando para ela. O fantasma do malandro passa a viver com o casal.

No melhor estilo de crônica de costumes, Dona Flor e seus dois maridos descreve a vida noturna de Salvador, seus cassinos e cabarés, a culinária baiana, os ritos do candomblé e o convívio entre políticos, doutores, poetas, prostitutas e malandros.

Uma das mais conhecidas personagens femininas do autor, dona Flor encarna contradições bem brasileiras. Dividida entre o fiel e comedido Teodoro e o extravagante e voluptuoso Vadinho, ela decide viver o melhor de dois mundos.

A narrativa faz um retrato inventivo e bem-humorado das ambigüidades que marcam o Brasil, país dividido entre o compromisso e o prazer, a alegria e a seriedade, o trabalho e a malandragem.

Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (19)

ver mais
Dona Flor e Seus Dois Maridos
Dona Flor e seus dois Maridos
Dona Flor E Seus Dois Maridos
Dona Flor e Seus Dois Maridos

Similares

(21) ver mais
Capitães da Areia
Gabriela Cravo e Canela
Capitães da Areia
O país do Carnaval

Resenhas para Dona Flor E Seus Dois Maridos (49)

ver mais
Envergonhado de não tê-lo lido antes.
on 17/3/11


Sabia do Jorge Amado, já tinha lido (e adorado) Capitães de Areia, mas esse aqui superou e muito a história dos meninos de rua. Dona Flor é uma aula de cultura baiana e brasileira de meados do século passado. Hábitos, culinária, espiritualidade, tabus, rotina, etc. O livro te leva com as suas descrições para dentro daquela época, sem pra isso precisar ser chatamente detalhista. Ele monta o ambiente com esses detalhes culturais e pessoas, e não dizendo com quantos lustres tem uma casa.... leia mais

Vídeos Dona Flor E Seus Dois Maridos (1)

ver mais
Dona Flor e seus Dois Maridos - JORGE AMADO (livro - resenha)

Dona Flor e seus Dois Maridos - JORGE AMADO (


Estatísticas

Desejam471
Trocam47
Avaliações 4.0 / 2.050
5
ranking 38
38%
4
ranking 34
34%
3
ranking 23
23%
2
ranking 4
4%
1
ranking 1
1%

26%

74%

Jennifer
cadastrou em:
13/01/2009 09:09:44