Écrire

Écrire Marguerite Duras


Compartilhe


Écrire





Marguerite Duras parle ici d'elle-même, de la solitude dans sa maison et la solitude de l'écrivain. À propos des des enfants qui, en hiver, viennent patiner sur l'étang et l'empêche de travailler. À propos de la mort d'une mouche dans son garde-manger.
Elle parle de la mort d'un pilote anglais de vingt ans, qui, en mai 1944 s'est écrasé à Vauville en Normandie. Connu par personne, mais pleuré par tout le village. Et l'anglais âgés qui, pendant huit ans, est venu annuellement pleurer sur la tombe.

Ensaios

Edições (3)

ver mais
Escrever
Écrire
Escrever

Similares

(2) ver mais
Não se pode e se escreve: ensaios sobre Marguerite Duras
A jornada do escritor

Resenhas para Écrire (5)

ver mais
"Pois quando havia o mundo, me sentia ao mesmo tempo menos só e mais abandonada"
on 29/4/21


O processo da escrita enquanto palavra silenciosa e desconhecida de si mesma, a noite pura, uma selvageria completa que beira paralela a sua personalidade - a escrita de Marguerite é fascinante por todo seu silêncio e uma espécie de tempo suspenso na obra. Conhecer um pouco de como ela cria e me pareceu de um frescor e reencontro com ideias que estava cultivando. ... leia mais

Estatísticas

Desejam34
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.5 / 38
5
ranking 63
63%
4
ranking 26
26%
3
ranking 8
8%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

24%

76%

rafael montenegro~fausto
cadastrou em:
16/09/2021 02:42:57
rafael montenegro~fausto
editou em:
16/09/2021 02:43:30

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR