Escritos sobre mito e linguagem

Escritos sobre mito e linguagem Walter Benjamin


Compartilhe


Escritos sobre mito e linguagem





Talvez não seja exagero afirmar que este livro marca uma virada nos estudos de Walter Benjamin no Brasil, que, com algumas exceções, têm privilegiado a produção do autor a partir de 1928 — ano de publicação de Rua de mão única e Origem do drama barroco alemão —, enfatizando sua reflexão sobre as transformações da narração, da percepção na grande cidade moderna capitalista e as mutações das práticas artísticas.
Ao reunir sete ensaios redigidos entre 1915 e 1921 — grande parte deles nunca publicada em vida pelo autor —, Escritos sobre mito e linguagem revela para o leitor brasileiro um momento fundamental, porém pouco conhecido, do percurso de Walter Benjamin: aquela fase de sua juventude em que dialética e metafísica travavam um diálogo de intensidade incomum. Longe de ser uma etapa mais tarde superada, é ela a responsável pela configuração extremamente original desse pensamento que combina poesia e política para iluminar a arte, a linguagem, a religião, o direito, a história, o poder e a violência.
Com organização, apresentação e notas de Jeanne Marie Gagnebin, este volume abre perspectivas inéditas para o estudo da obra benjaminiana entre nós. Apresentando novas e acuradas traduções, acompanhadas de valioso aparato crítico, Escritos sobre mito e linguagem traz textos indispensáveis — como "Para uma crítica da violência" ou "A tarefa do tradutor" — para todo leitor interessado em filosofia, ciências humanas, teoria literária e estética na contemporaneidade.

Edições (1)

ver mais
Escritos sobre mito e linguagem

Similares

(25) ver mais
Entre o Passado e o Futuro
Dialética do Esclarecimento
Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação
Entre o passado e o futuro

Resenhas para Escritos sobre mito e linguagem (1)

ver mais
on 1/12/12


Com textos traduzidos pela filósofa Jeanne Marie-Gagnebin, essa obra apresenta aos leitores brasileiros os escritos do então jovem Walter Benjamin. São ensaios de díficil compreensão, porém apresentam uma nítida coerência com a produção intelectual restante desse autor. Particularmente, me fascina o texto sobre a violência. Na perspectiva benjaminiana, a violência mítica estabelece fronteiras, enquanto a violência divina as suprime. Isso quer dizer que a violência mítica é sangrenta ... leia mais

Estatísticas

Desejam32
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.5 / 11
5
ranking 64
64%
4
ranking 27
27%
3
ranking 9
9%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

41%

59%

Giordano
cadastrou em:
25/02/2012 08:22:31