Estudos do Labirinto

Estudos do Labirinto Károly Kerényi


Compartilhe


Estudos do Labirinto (Coleção dirigida por Pedro H. A. Paixão)


Seguido de "A Idéia Religiosa do Não-Ser" em apêndice duas cartas inéditas e a Martin Heidegger e a...




Com os Labyrinth-Studien (1941), redigidos ainda na Hungria, imediatamente antes do ensaio que aqui os segue, Károly Kerényi, apresenta uma das mais ricas investigações em torno de um enigmático desenho -- o labirinto. Preservando o rigor da ciência histórica, surpreendente é a afinidade entre o tempo dos materiais estudas e a pertinência destes para o tempo em que o autor vive: trabalhar sobre este grafema remoto durante a Segunda Guerra Mundial, significa entrar no enigma do presente onde qualquer segurança metodológica e historiográfica preexistente é dissolvida. A descoberta -- e a razão de correr o risco -- é a de que entrar e percorrer o labirinto comporta sempre, por definição, a cifra da saída: uma linha . Os Estudos testemunham hoje a exigência -- constante para Kerényi -- em perceber qual o sentido do homem na figura do estudioso, na contemporaneidade e materiais que estuda. Além de disponibilizar um estudo exaustivo sobre o labirinto, a presente edição, concentra-se, sobretudo, na descoberta de que estudar os materiais do corresponde ao risco de morrer, a alcançar os gestos próprios. Para além de alguns materiais em torno dos Estudos (dois prefácios, um apêndice e uma recensão), o volume abre com dois breves artigos, onde Kerényi retoma, anos depois, a questão do labirinto; conclui, em apêndice, com duas (as únicas) cartas a Martin Heidegger e uma conferência, de 1953, na qual medita sobre a interpretação que o filósofo dera de Hölderlin, revelando com tal um fértil substrato ainda por estudar.

Károly Kerényi (1897-1973) é um dos mais densos e profícuos historiadores das antigas religiões grega e romana e, em sentido lato, da mitologia mediterrânica. Com uma produção científica vastíssima, e traduzida em diversas línguas, Kerényi é autor de intuições inigualáveis, fruto certamente das permanentes viagens que durante toda a vida o levou aos mais recônditos lugares. É famoso o seu carteio com Thomas Mann. Dos seus estudos, salientamos o monumental Dionysos : Urbild des unzerstörbaren Lebens (München-Wien,1976) publicado postumamente. Esta é a primeira edição que lhe é dedicada no contexto editorial português.

Ensaios

Edições (1)

ver mais
Estudos do Labirinto

Similares

(1) ver mais
QUANDO ÉRAMOS DEUSES

Resenhas para Estudos do Labirinto (1)

ver mais
on 26/7/19


Por acaso consegui uma fotocópia desse livro, e começou a lê-lo pelo título que me foi chamativo, a palavra "labirinto" me reteve a atenção, porque havia lido há pouco Borges, e de onde estou na leitura, que por ora se tornou um pouco confuso (pois é necessário um livro físico para poder acompanhar o conteúdo e ver examinar as imagens - que são muitas), e dei uma estagnada. Apesar de não ter lá muito simpatia por Heidegger, com quem o autor mantém amizade e é influenciado, ainda assim ... leia mais

Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.0 / 1
5
ranking 0
0%
4
ranking 0
0%
3
ranking 100
100%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

33%

67%

Gu Henri
cadastrou em:
30/05/2019 04:51:43