Eu e Outras Poesias

Eu e Outras Poesias Augusto dos Anjos


Compartilhe


Eu e Outras Poesias





Em Eu e outras poesias estão reunidos os poemas da única obra publicada em vida de Augusto dos Anjos, Eu, de 1912, e também os poemas que foram incorporados por Órris Soares após sua morte, em 1914. Augusto dos Anjos nasceu em 1884. Admirado e criticado ao mesmo tempo, seus poemas, com temas sombrios e com forte obsessão com a morte, são de um estilo inconfundível.

"A fragmentação e o caos, o NIrvana e o pulsar inescrutável da vida da matéria, a unidade e a metamorfose, o horror à incompletude e a ataraxia permamente ante as formas que não chegam a ser, a fala paralisada no molambo da língua, a fatalidade do apodrecimento e a impossibilidade de iludir a Morte, tudo isso e o riso irônico ante a carne que desmancha e o verme que a devora - eis os acordes que Augusto dos Anjos vai tirando de sua lira estacionada nas cercanias do novo círculo do inferno, na verdade a entrada que elegeu para devassar o coração da poesia. De fato o poeta chega a ela numa trajetória que lembra a descida de Dante às paragens infernais do Letes, como que traduzindo em termos alegóricos, à semelhança da Divina comédia, a viagem de uma alma inquieta pela obsessão das origens." - A. Arnoni Prado

Literatura Brasileira / Literatura Estrangeira / Poemas, poesias

Edições (27)

ver mais
Eu e outras poesias
Eu e Outras Poesias
Eu
Eu e Outras Poesias

Similares

(18) ver mais
O Mundo como Vontade e como Representação
Brinde Noturno & Outros Poemas
Vida e poesia de Augusto dos Anjos: para crianças, jovens e adultos
Cantáteis

Resenhas para Eu e Outras Poesias (41)

ver mais
on 2/3/13


Augusto é dos grandes. Com uma capacidade única de manter o padrão clássico da métrica e da rima enquanto dessacraliza a poesia tradicional, ele é um monstro dos versos. Em Eu e outras poesias vemos a repetição e afirmação de temas de sua obra. A morte inevitável, o materialismo em dualidade simbolismo, seu vocabulário científico e seu onipresente pessimismo. Vários dos poemas são clássicos por si só e demonstram a genialidade dele que, não é de se espantar, é quase inclassificável.... leia mais

Vídeos Eu e Outras Poesias (1)

ver mais


Estatísticas

Desejam245
Trocam32
Avaliações 4.3 / 2.217
5
ranking 55
55%
4
ranking 28
28%
3
ranking 13
13%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

41%

59%

Lisa
cadastrou em:
08/02/2009 09:40:52
Jarbas
editou em:
04/08/2018 20:46:31