Eu, pescador de mim

Eu, pescador de mim Wagner Costa


Compartilhe


Eu, pescador de mim





A inspiração mora no mar, a poesia vem com as ondas. E o poeta navega, procurando a si mesmo no horizonte.
Um adolescente da cidade sai a procura de seu horizonte. Imagina-o no mar. E parte à procura de si mesmo. No pequeno barco, quatro homens jogam as redes no mar incerto e profundo.
Três são pescadores prifissionais. O quarto é Pepê, que joga a rede dos seus sonhos, da poesia do seu coração.
E o garoto poeta navega, navega sempre, pescador de si. Mas aonde fica o horizonte?

Edições (1)

ver mais
Eu, pescador de mim

Similares


Estatísticas

Desejam1
Trocam13
Avaliações 3.2 / 63
5
ranking 16
16%
4
ranking 24
24%
3
ranking 37
37%
2
ranking 16
16%
1
ranking 8
8%

23%

77%

Fafa
cadastrou em:
09/01/2012 21:23:36