Fim de Verão

Fim de Verão Joyce Maynard


Compartilhe


Fim de Verão





O verão de 1987 está chegando ao fim. Faltam poucos dias para o reinício das aulas, logo depois do feriado do Dia do Trabalho. Henry não está muito animado com a perspectiva de retornar à escola. Sem amigos e sem talento para qualquer esporte, voltar às aulas significa apenas uma forma de sair um pouco de casa. A vida de Henry aos 13 anos resume-se a ver televisão, pensar nas garotas do colégio e fazer companhia para a mãe, uma ex-dançarina que desde a separação parece ter perdido todo o ânimo de viver. Mas, surpreendentemente, a rotina monótona e solitária dos dois jamais será a mesma após uma ida ao supermercado naquela véspera de feriado. No celebrado Fim de verão, a escritora e jornalista norte-americana Joyce Maynard acompanha a trajetória de Henry, numa mistura bem dosada de romance de formação e memórias.





Enquanto sua mãe analisa objetos na seção de jardinagem – embora sequer tenham um jardim –, Henry estuda a capa da revista Cosmopolitan que promete mostrar “tudo o que as mulheres gostariam que os homens soubessem”, algo que interessa muito a Henry no momento, mesmo que as chances de alguma garota se interessar por ele sejam mínimas, quando um homem se aproxima. Vestindo um uniforme da rede de supermercados, a calça encharcada de sangue, Frank pede uma carona e eles partem em direção à mãe de Henry, Adele. “Qualquer outra mãe lhe teria feito muitas perguntas”, pensa o garoto, mas a sua, não, como se fosse normal levar um estranho para casa.





Já em casa, Frank revela que está fugindo da polícia e precisa de um lugar para ficar, pelo menos até os ferimentos melhorarem. Sua presença altera toda a dinâmica da casa. Nada mais de sopas congeladas todas as noites. Frank não só se mostra um ótimo cozinheiro, como um ótimo instrutor de beisebol. Com uma delicadeza inesperada para alguém que cometeu um crime tão brutal quanto aquele anunciado a todo momento nos telejornais, ele ensina Henry a fazer tortas de pêssego, a preparar o melhor café da manhã de todos os tempos e, como ninguém nunca fizera antes, como agarrar de verdade uma bola de beisebol. Sobra ainda atenção para Adele, com quem Frank compartilha mais do que histórias desde a primeira noite na casa.





Fim de verão é narrado em primeira pessoa por um Henry mais velho que relembra sua história e os fatos que moldaram o jovem que ele se tornou, agora prestes a ingressar na vida adulta. Enquanto rememora aqueles dias intensos que alteraram sua vida e sua percepção do mundo desde a ida ao supermercado ao desfecho da visita inesperada, Henry é o protagonista de uma história de amor, sensualidade, dor e traição que prende o leitor da primeira à última página.


Edições (1)

ver mais
Fim de Verão

Similares

(5) ver mais
To Die for
O Leitor
As Vantagens de Ser Invisível
Os Aromas do Verão

Resenhas para Fim de Verão (5)

ver mais
Inesquecível!!!
on 27/5/10


Iniciei esta leitura sem muitas expectativas achando que seria só mais um, mas tive uma agradável surpresa. Posso dizer que a estória é bem mais do que a sinopse informa. Raras vezes um livro com tão poucas páginas, conseguiu me passar tanta realidade nos sentimentos dos personagens. O livro é narrado por Henry, um garoto de 13 anos que leva uma vida solitária com sua mãe Adele, e pouco saem de casa. Os personagens são muito reais, dando ao leitor a sensação de conhecê-los. Ao lon... leia mais

Vídeos Fim de Verão (1)

ver mais
Refém da paixão

Refém da paixão


Estatísticas

Desejam58
Trocam2
Avaliações 3.9 / 59
5
ranking 34
34%
4
ranking 34
34%
3
ranking 27
27%
2
ranking 5
5%
1
ranking 0
0%

11%

89%

Nana
cadastrou em:
26/05/2010 21:26:28