Formação política do agronegócio

Formação política do agronegócio Caio Pompeia


Compartilhe


Formação política do agronegócio





Graças ao livro de Caio Pompeia, temos agora uma história da gênese das instituições, das associações e dos protagonistas do agronegócio no Brasil. É um guia precioso de percursos, programas e atuações de um campo político heterogêneo e continuamente em mudança.

— Manuela Carneiro da Cunha, no Prefácio

***

Este livro examina a constituição e a consolidação do campo político do agronegócio no Brasil. Com perspectiva ampla, a pesquisa parte das raízes da ideia de agribusiness e chega aos aspectos socioambientais que amplificam divergências nessa arena intersetorial. A análise tem três camadas principais, inter-relacionadas no trabalho: líderes e instituições; programas; e relações com o Estado.

Em relação à primeira, enfatizam-se as variadas engenharias institucionais que resultaram em núcleos como Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Rural Brasil, Conselho Superior do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Cosag-Fiesp), Instituto Pensar Agropecuária (IPA) e Conselho do Agro.

Na segunda camada analítica, examina-se o movimento de diferenciação programática manifesto nas diversas cartas de reivindicações de cada uma das nucleações. Para isso, abordam-se questões transversais como meio ambiente, territórios de povos indígenas e populações tradicionais, política agrícola, infraestrutura e relações internacionais.

Com respeito à terceira, investigam-se as múltiplas relações de atores do campo com as cúpulas do Executivo federal. Nesse aspecto, atribui-se destaque às estratégias utilizadas por distintas representações dominantes do campo com vistas ao atendimento de pleitos e à sua inserção privilegiada no processo político nacional.

A obra se fundamenta em diálogo entre a pesquisa de doutorado homônima em Antropologia Social — realizada na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), entre os anos 2013-2018, e na Universidade de Harvard, em 2017 — e o trabalho de campo ulterior, conduzido entre 2018 e 2019, sobretudo no Instituto Pensar Agropecuária e no Congresso Nacional, mas também na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e na Coalizão Brasil, Clima, Florestas e Agricultura.

História do Brasil / Política / Sociologia

Edições (1)

ver mais
Formação política do agronegócio

Similares

(4) ver mais
Pandemia e agronegócio
Uma verdade indigesta
Donos do mercado
Nutricionismo

Resenhas para Formação política do agronegócio (3)

ver mais
Esclarecedor e essencial aos estudiosos do agronegócio
on 18/7/21


O autor elabora, com rigor científico, uma antropologia do meio político desenvolvido em volta do termo "agronegócio", partindo de suas origens, no "agribusiness" de Harvard, chegando até o governo Bolsonaro. A descrição rigorosa dos fatos, feita com clareza e delimitação (sempre voltada à análise das instituições, mais do que aos personagens), é esclarecedora e revela que o "agronegócio" é algo heterogêneo e sofre intensas modificações ao longo dos tempos, adaptando-se ao meio polític... leia mais

Estatísticas

Desejam10
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.3 / 6
5
ranking 33
33%
4
ranking 67
67%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

27%

73%

Carlos.Eduardo
cadastrou em:
21/01/2021 01:24:11
Edu
editou em:
02/04/2021 13:10:27

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR