Geografia de Dona Benta

Geografia de Dona Benta Monteiro Lobato


Compartilhe


Geografia de Dona Benta





Em 1935, quando Geografia de Dona Benta foi publicado pela primeira vez, Lobato e a sua turma do Sítio do Picapau Amarelo viviam em um mundo diferente do que o que conhecemos hoje. A população mundial e o número de países eram menores, o rádio era o principal veículo de comunicação e a maneira de viver era outra. Antes mesmo de o homem pisar na Lua, em 1969, Lobato já havia levado Emília e companhia para observar o mundo de lá e, a partir daí, explorar cada pedacinho do planeta Terra.
No início da década de 1930, os temas escolares passaram a fazer parte de alguns livros da obra infantil de Monteiro Lobato. O autor acreditava que era possível apresentar os conteúdos didáticos de forma agradável e de uma maneira fácil de ser compreendida. Em seus textos, investia na formação de leitores críticos e mostrava a realidade dos fatos. Geografia de Dona Benta é um bom exemplo disso. Nesse livro, Lobato apresenta os estados, países, continentes, habitantes, costumes e como as pessoas se organizam em seus territórios, mas também fala sobre as guerras que aconteceram, as atitudes dominadores dos líderes de algumas nações e as disputas pelo poder. Essa maneira democrática de escrever para crianças nada tinha a ver com a linha adotada pelas escolas dos anos 1930. Nessa época, a pedagogia escolar não estimulava o diálogo com a criança, trabalhava com a repetição dos conteúdos.
Mas Lobato defendia que a inteligência das crianças funciona melhor quando guiada pela imaginação e em Geografia de Dona Benta ele leva Emília, Narizinho, Pedrinho, Visconde, Dona Benta, Tia Nastácia e Quindim a bordo de um navio de faz-de-conta. Esse navio imaginário e uma luneta superpotente igualmente imaginária são recursos suficientes para o pessoal do Sítio desbravar o mundo e conduzir o leitor a uma viagem divertida, cheia de aventuras e aprendizagem sobre a geografia do nosso planeta.
Nesta nova edição lançada pela Globinho, o texto original do autor foi mantido, passando por atualização ortográfica. A obra também ganhou comentários complementares redigidos por geógrafos que explicam e atualizam as informações fornecidas por Lobato em 1935. O livro traz ainda um conjunto de mapas para que o leitor localize as regiões citadas no texto e possa perceber as transformações no espaço geográfico.
Ao traçar um panorama da década de 1930 e os dias atuais, a nova edição da obra destaca o dinamismo que o mundo desenvolveu em menos de um século. Os países se transformam, territórios são divididos, a população cresce, as trocas comerciais se intensificam, as preocupações ambientais ganham força e o mundo, apesar de enorme, parece pequeno diante da capacidade dos meios de comunicação de conectar e aproximar as pessoas.
A narrativa descontraída e ao mesmo tempo informativa de Lobato, que leva o leitor a conhecer fatos reais do mundo de forma lúdica e encantadora, é ilustrada por Roberto Fukue.

Edições (1)

ver mais
Geografia de Dona Benta

Similares

(10) ver mais
Viagem ao Céu
Emília no País da Gramática e Aritmética da Emília
O poço do Visconde
Emília no País da Gramática

Resenhas para Geografia de Dona Benta (1)

ver mais
Geografia de Dona Benta é um livro infantil escrito por Monteiro Lobato e publicado em 1935. Após Dona Benta contar a história do mundo a seu modo, Narizinho e Pedrinho pediram mais histórias. Dona Benta, então, sugeriu física e química, entre outros assuntos. Mas as crianças escolheram geografia Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. De graça!... leia mais

Estatísticas

Desejam9
Trocam1
Avaliações 3.8 / 12
5
ranking 25
25%
4
ranking 25
25%
3
ranking 50
50%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

26%

74%

Ana
cadastrou em:
18/04/2013 16:08:26