Gramática Expositiva do Chão

Gramática Expositiva do Chão Manoel de Barros


Compartilhe


Gramática Expositiva do Chão





Um vôo ousado entre vocábulos cria um espaço cubista surreal na linguagem. A poesia busca os resíduos rejeitados pela sociedade de consumo - do caramujo com olhos embaçados de noite, o chão, o inútil, o que pode ser carregado como papel pelo vento.

Literatura Brasileira

Edições (4)

ver mais
Gramática Expositiva do Chão
Gramática Expositiva do Chão
Gramática Expositiva do Chão
Gramática Expositiva do Chão

Similares

(17) ver mais
outono azul a sul
Arranjos Para Assobio
Livro sobre Nada
Face Imóvel

Resenhas para Gramática Expositiva do Chão (3)

ver mais
Eu, os poemas, e a dificuldade de ler com pausas
on 18/6/22


Um livro, belo, burilado palavra a palavra. Uma leitora voraz, acostumada a ler em linha reta, que acha difícil olhar o pneu o pente o chapéu a muleta o relógio de pulso e todas as outras coisas que O Poeta recolheu cuidadosamente do chão.... leia mais

Estatísticas

Desejam17
Trocam1
Avaliações 4.1 / 131
5
ranking 48
48%
4
ranking 24
24%
3
ranking 21
21%
2
ranking 5
5%
1
ranking 1
1%

37%

63%

A
cadastrou em:
20/01/2009 16:38:30

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR