Hans Staden: Duas Viagens ao Brasil

Hans Staden: Duas Viagens ao Brasil Hans Staden


Compartilhe


Hans Staden: Duas Viagens ao Brasil (L&PM POCKET #674)


Primeiros Registros Sobre o Brasil




Duas vezes em meados do século XVI, o mercenário e arcabuzeiro alemão Hans Staden (c. 1524-c. 1576) aportou nas costas do recém-descoberto Brasil. A primeira, em 1549, passando por Pernambuco e pela Paraíba, e a segunda, em 1550, quando chegou na ilha de Santa Catarina, dirigindo-se posteriormente à capitania de São Vicente, no litoral sul do atual estado de São Paulo. Na segunda viagem, como viera a bordo de um navio espanhol, foi preso pelo governador-geral, o português Tomé de Sousa, e em seguida capturado pelos índios tamoios, inimigos dos tupiniquins e dos portugueses e aliados dos franceses. O jovem Staden viveu para contar o que viu: paisagens virgens, riquezas inexploradas e a prática ritual do canibalismo, do qual por muito pouco não foi vítima. O livro com o seu relato foi publicado em 1557, em Marburgo, Alemanha, ilustrado por xilogravuras anônimas (reproduzidas nesta edição) baseadas nas suas descrições, e imediatamente tornou-se um best-seller em toda Europa. Trata-se da mais acurada e impressionante descrição do banquete antropofágico ? o festim canibal praticado pelos povos Tupi. É, também (junto à Carta de Pero Vaz de Caminha) umas das primeiríssimas reportagens realizadas sobre os povos que viviam no que viria a ser o Brasil, um eletrizante relato feito por, como diz Eduardo Bueno no prefácio, "um estrangeiro em um mundo estranho".



Com um estilo coloquial e direto, eis um livro soberbo e necessário, fundamental para a cultura brasileira.

História

Edições (1)

ver mais
Hans Staden: Duas Viagens ao Brasil

Similares

(22) ver mais
As Incríveis Aventuras e Estranhos Infortúnios de Anthony Knivet
Terra do Brasil:
OS FRANCESES NA GUANABARA
O Livro das Maravilhas

Resenhas para Hans Staden: Duas Viagens ao Brasil (6)

ver mais
Riqueza de detalhes
on 22/5/10


O livro relata as aventuras de alemão bastante sortudo e que soube utilizar-se da ingenuidade e do medo do desconhecido de nossos índios. O livro é bastante rico em detalhes citando latitudes de localidades conhecidos atualmente (Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco e Bahia), bem como acidentes geográficos marcantes (Serra do Mar). Ao final do livro Hans Staden descreve com muitos detalhes como os índios se pintavam, o que comiam, o que caçavam, como caçavam, como viviam, como ... leia mais

Estatísticas

Desejam18
Trocam3
Avaliações 3.9 / 116
5
ranking 36
36%
4
ranking 33
33%
3
ranking 22
22%
2
ranking 9
9%
1
ranking 0
0%

49%

51%

Arthur
cadastrou em:
13/09/2009 07:09:30
Alan
editou em:
10/02/2019 17:18:58