HELENA DE TRÓIA: Deusa, Princesa e Prostituta

HELENA DE TRÓIA: Deusa, Princesa e Prostituta Bettany Hughes...


Compartilhe


HELENA DE TRÓIA: Deusa, Princesa e Prostituta


Helen of Troy




A figura mítica de Helena de Troia vai além do registro histórico. Bettany Hughes narra a trajetória dessa personagem por meio das representações artísticas que a imortalizaram - da 'Ilíada' de Homero a pinturas do início do século XX. A autora não pretende investigar a Guerra de Troia, mas analisar diferentes fontes que descrevam Helena, conhecida pela beleza que pode ter deflagrado o embate militar entre gregos e troianos.

Os museus em todo o mundo ostentam obras que mostram Helena em vários momentos da história e em sua evolução como ídolo — menina, rainha, semideusa, prostituta —, mas todas essas imagens, sem exceção, são inventadas; não a revelam como era, e sim como os homens queriam que ela fosse. Como a história de Helena não é apenas uma, mas muitas, repetidas vezes contadas em toda a Europa e no Mediterrâneo oriental, a autora também percorreu este território a fim de juntar uma gama de “Helenas”. Não existe um caminho único que conduza à verdade de Helena de Tróia, mas diversos, que se entrelaçam no tempo: Helena vai além do registro histórico, e, quando faltam fontes escritas, Bettany Hughes deixa que os objetos, a arte e o panorama falem também.

No tempo em que a Ilíada foi composta, cinco séculos depois da provável existência de Helena, não havia ideias preconcebidas sobre como a sociedade deveria constituir-se ou conduzir-se. Tudo era legítimo, mas havia uma constante fundamental: o sucesso de todas essas experiências políticas e sociais era comparado com as realizações de um passado distante descrito pelos poetas épicos. E a principal figura feminina dessa época heróica foi a rainha de Esparta, “a bela Helena”. A história de Helena se tornou o padrão por meio do qual o mundo clássico avaliava a si mesmo. Em geral, as mulheres foram excluídas do registro histórico, mas Helena faz parte do legado escrito. Ela é uma das poucas personalidades femininas da Antiguidade a perpetuar-se. Neste livro, a sina de Helena de Tróia é acompanhada tal como foi contada por Homero, mas indícios proporcionados por fontes menos conhecidas e pela arqueologia também são explorados, recompondo a vida desse mito desde a concepção até o túmulo.

“Este livro coloca Helena de Tróia no centro de um mundo no qual, como Bettany Hughes justifica de maneira convincente, o poder fundamental era feminino." -- The Guardian.

“A análise de Hughes é maravilhosa.” -- The Independent.

Artes / Comunicação / Crônicas / Educação / Ensaios / Entretenimento / História / Literatura Estrangeira / Sociologia

Edições (1)

ver mais
HELENA DE TRÓIA: Deusa, Princesa e Prostituta

Similares

(45) ver mais
Taís de Atenas
A Deusa Branca
A Filha de Homero
A Canção de Tróia

Estatísticas

Desejam15
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.1 / 6
5
ranking 50
50%
4
ranking 17
17%
3
ranking 33
33%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

9%

91%

João gregorio
cadastrou em:
08/03/2016 20:51:42
orffeus
editou em:
14/12/2016 12:53:14

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR