Jogo de Fiar

Jogo de Fiar Patricia Bins

Compartilhe


Jogo de Fiar





Escrito na primeira pessoa, O jogo de fiar é uma novela tipicamente 'sulina'. Quero dizer com isso que ela apresenta, no que se entende como a moldura social, um caso de marginalismo psicológico tão frequente nas regiões meridionais, no âmbito das famílias estrangeiras - ou de origem estrangeira - que constituem, no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, microcosmos domésticos ressentidos, à força do insulamento cultural, perante o meio em que no entanto prosperam e se radicam. A narradora e principal personagem se auto-analisa em vários planos, da meninice à idade madura. Tendo aprendido, porém, muito cedo, a aceitar o inevitável, dilui o drama em reflexões, repensa a vida - e vive - sem chegar ao desespero, como quem se poupa a inutilidade de um desconchavo a mais, numa existência que pode encontrar comparação no jogo de fiar. Tal qual as aranhas, que da fragilidade fazem a sua força. Ou com a 'astúcia' imemorial de Penélope, em todas as latitudes da feminilidade carente de afago.

Edições (2)

ver mais
Jogo de Fiar
Jogo de Fiar

Similares


Estatísticas

Desejam2
Trocam2
Avaliações 3.5 / 9
5
ranking 22
22%
4
ranking 22
22%
3
ranking 44
44%
2
ranking 11
11%
1
ranking 0
0%

30%

70%

Fabrissa
cadastrou em:
18/10/2009 16:55:09

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR