Kyoto

Kyoto Yasunari Kawabata


Compartilhe


Kyoto





Rico em descrições da cidade que foi a capital do Japão por cerca de mil anos (794-1868), Kyoto, de 1962, foi uma das últimas obras finalizadas pelo autor antes de sua morte dez anos mais tarde. Ambientado no período pós-guerra, o livro narra a trajetória de Chieko, filha adotiva de Takichiro, um comerciante de quimonos, e de sua esposa, Shige.

Chieko é uma jovem que trabalha na loja da família e a vê em processo de falência, assim como vários outros pontos comerciais da antiga capital japonesa, em razão de mudanças nos valores culturais, agora fortemente influenciados pelo Ocidente. Durante um passeio pela aldeia de Kitayama, região montanhosa na periferia de Kyoto onde são cultivados cedros, Chieko acidentalmente conhece sua irmã gêmea, Naeko. Separadas ainda quando bebês, criadas em ambientes hierarquicamente distantes entre si, as irmãs agora tentam se aproximar, e se deparam com a inevitabilidade do destino, o afloramento da sexualidade e o surpreendente curso do acaso.

Kawabata desenvolveu uma extensa e profunda pesquisa para mergulhar na cultura, nos costumes e no dialeto da cidade mais tradicional do Japão, revelando na obra aspectos da região de Kyoto desconhecidos mesmo de japoneses, provenientes de localidades distantes, como o próprio autor, nascido em Osaka. As líricas descrições de Kawabata sobre a cidade, sua mescla de antigas e modernas construções, suas datas festivas e belezas naturais, inspiraram duas versões para o cinema, uma do diretor Noboru Nakamura, indicada ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1964, e outra de Kon Ichikawa, de 1980.

Ficção / Literatura Estrangeira

Edições (2)

ver mais
Kyoto
Kyoto

Similares

(15) ver mais
Quando éramos órfãos
As Irmãs Makioka
Mil Tsurus
Mar Inquieto

Resenhas para Kyoto (6)

ver mais
Apreciação da Paisagem
on 2/7/13


Eu estive numa palestra sobre paisagem há uns meses atrás, e o palestrante perguntou: Qual é a diferença entre natureza e paisagem? Então ele explicou: Paisagem é apreciação estética. A natureza não é paisagem quando é vista de forma utilitária, somente se torna paisagem quando apreciada esteticamente. Eu tinha acabado de ler Kyoto, e aquilo caiu em mim como um raio. As irmãs veem os cedros de Kitayama de formas diferentes. Chieko admira aqueles troncos artificialmente retos. Naeko só... leia mais

Vídeos Kyoto (1)

ver mais
Kyoto, de Yasunari Kawabata - Resenha

Kyoto, de Yasunari Kawabata - Resenha


Estatísticas

Desejam155
Trocam1
Avaliações 4.0 / 165
5
ranking 35
35%
4
ranking 39
39%
3
ranking 21
21%
2
ranking 5
5%
1
ranking 0
0%

34%

66%

Fábio Nogueira
editou em:
14/06/2018 11:43:05