Libertinagem

Libertinagem Manuel Bandeira


Compartilhe


Libertinagem





Alguns poemas deste livro foram anteriormente publicados em revistas do movimento modernista de 1922 como Estética, Klaxon e Revista do Brasil. Com efeito, em Libertinagem é possível captar a sedimentação do papel central exercido por Manuel Bandeira nesse movimento que tanta importância teve em nossa literatura.

A liberdade formal é sem dúvida uma das grandes marcas deste livro, embaladas pelos temas mais simples que remetem à pureza da infância e às vezes a uma fina ironia ou humor irreverente.

Também um tom de “brasilidade” ecoa em poemas como “Mangue”,“Belém do Pará” e “Evocação do Recife”, traço característico das mais importantes manifestações literárias dos anos 1920. Poemas como “Vou-me embora pra Pasárgada” e “Pneumotórax”, por sua vez,se enraizaram profundamente na alma de gerações de leitores ao longo das últimas décadas e firmaram o nome de Manuel Bandeira entre nossos maiores artistas da palavra.

Edições (1)

ver mais
Libertinagem

Similares

(4) ver mais
Sexo a Três
outono azul a sul
Estrela da tarde
A Cinza das Horas

Resenhas para Libertinagem (7)

ver mais
Libertinagem
on 6/2/18


Libertinagem é um manifesto pela liberdade na poesia. Liberdade tanto na forma quanto no conteúdo. Bandeira viveu intensamente o período de transição entre os séculos XIX e XX, da passagem do tradicionalismo formal, parnasiano e simbolista, para o despojamento modernista. Em seu quarto livro, que é Libertinagem, a opção modernista se consolida. Alguns dos poemas do livro são muito conhecidos e fazem parte de qualquer coletânea da poesia brasileira de todos os tempos. Isso porque Bande... leia mais

Vídeos Libertinagem (1)

ver mais
Libertinagem, de Manuel  Bandeira

Libertinagem, de Manuel Bandeira


Estatísticas

Desejam35
Trocam1
Avaliações 4.1 / 180
5
ranking 44
44%
4
ranking 34
34%
3
ranking 18
18%
2
ranking 3
3%
1
ranking 2
2%

36%

64%

Bruno Miranda
cadastrou em:
14/09/2013 01:09:00