Sem Filhos

Sem Filhos Corinne Maier


Compartilhe


Sem Filhos


40 razões para você não ter




Afinal, é melhor ter ou não ter fillhos? Psicanalista e mãe de dois adolescentes, Corinne Maier cria polêmica ao questionar um tabu: a idealização da maternidade e da paternidade. Assim como em países ricos, o número de casais no Brasil que optam por não ter filhos já cresceu 80% em dez anos. Associações e movimentos dos que vivem sem crianças tornam-se comuns na Europa e nos Estados Unidos. Diante do quadro, e com rara honestidade, a autora discorre sobre as boas razões para não sucumbir à tentação e enfrentar as conseqüências e os sacrifícios que a escolha pelos bebês pode trazer.



Sem filhos discute as privações objetivas e subjetivas que uma criança representa: lazer, vida conjugal, amigos, sexo e recursos financeiros por pelo menos vinte anos. A autora faz uma análise corajosa em que aborda as dificuldades das relações entre pais e filhos e os problemas da vida em família. Chama a atenção que, além do amor, são comuns os sentimentos que envolvem ódio, culpa, ressentimento, ciúme, e outros conflitos que não se enunciam com clareza.

Corinne Maier também denuncia a banalidade e as limitações da vida doméstica dos que têm filhos e os malefícios da “educação” moderna, na qual a criança é o centro da família. Analisa o consumismo ditado por essas cabecinhas exigentes, a indiferença dos adolescentes e as inevitáveis decepções dos pais com suas crias. Com ousadia constrói um relato íntimo em que aborda o impacto negativo dos filhos na vida dos pais. Provocante, a autora mostra como a sociedade que privilegia as crianças na verdade penaliza os adultos, instaurando o que os especialistas já caracterizam como a era do “filiarcado”.

Autoajuda / Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
Sem Filhos

Similares

(2) ver mais
No Kid
Sem Filhos por Opção

Resenhas para Sem Filhos (20)

ver mais
Coragem!
on 26/9/13


Tem uma palavra que descreve bem esse livro: Coragem. Corinne tocou num assunto “sagrado” para a sociedade e a maioria das mulheres. Falou o que muita gente pensa mais não tem coragem de falar para não se indispor com as mamães orgulhosas de suas crias, as religiões e as verdades cristalizadas na sociedade. A autora pode até parecer ressentida com o fato dos filhos lhe terem sugado as coisas boas da vida, mas pelo menos ela fala por experiência e não por teoria. A maior parte das pess... leia mais

Estatísticas

Desejam50
Trocam11
Avaliações 3.6 / 136
5
ranking 26
26%
4
ranking 26
26%
3
ranking 33
33%
2
ranking 10
10%
1
ranking 4
4%

19%

81%

Aberratio
cadastrou em:
27/01/2009 20:02:05
Vivi
editou em:
18/03/2016 15:27:26
Vivi
aprovou em:
18/03/2016 15:27:34