O Homem Que Ri

O Homem Que Ri Victor Hugo


Compartilhe


O Homem Que Ri





Da vasta produção literária do francês Victor Hugo, são muitas as obras que perduraram para sempre como clássicos mundiais, como é o caso deste O Homem que Ri, romance de 1869, há muito aguardado por leitores brasileiros . Nome luminoso do romantismo francês, Victor Hugo evidencia na obra os paradoxos que conferem a seus personagens sua mais verossímil humanidade: a violência e a ternura, o horror e o sublime, a humilhação e a dignidade, em meio ao tradicional cenário social que opõe a aristocracia opressora e a plebe oprimida, só que desta vez ambientado na Inglaterra dos séculos XVII e XVIII.

O Homem que Ri é como passará a ser chamado o personagem Gwynplaine. Por ser filho de um inimigo político do rei, ele fora entregue ainda pequeno aos comprachicos, uma trupe de facínoras que faziam do crime uma indústria, ao deformar crianças para explorá-las em atrações de bizarrices . Abandonado depois pelos próprios comprachicos, Gwynplaine se vê vagando sozinho pelo mundo até deparar-se com Dea, uma criança órfã e cega.

Ambos, Gwynplaine e Dea, são acolhidos pelo velho Ursus, um artista saltimbanco, de coração generoso. Os três se tornam uma espécie de família, e passam a ganhar a vida apresentando-se em espetáculos populares. Nessa cruzada, eles enfrentam uma série de dramas e provações, incluindo aí o amor que Gwynplaine, ao longo do tempo, começa a nutrir por Dea. Quando se descobre que aquela verdadeira aberração humana é, na verdade, um lorde, novas consequências folhetinescas se sucedem, fazendo movimentar a engrenagem dos jogos de interesse que envolvem a aristocracia britânica.

Por muito tempo, O Homem que Ri se manteve como um livro esquecido, à margem na produção de Victor Hugo. Até por sua singeleza: egresso do romantismo, o autor mostra aqui marcas um tanto destoantes, sobretudo a ironia e o sarcasmo velados: os chistes, por exemplo, nem sempre são percebidos de imediato. Quando redescoberto, o livro logo passou a fascinar gerações de leitores, também em função das adaptações cinematográficas a mais recente, de 2012, com Gérard Depardieu dando vida a Ursus.

Literatura Estrangeira / Aventura / Cinema / Comunicação / Crime / Crônicas / Drama / Entretenimento / Ficção / História / HQ, comics, mangá / Política / Romance / Suspense e Mistério

Edições (7)

ver mais
O Homem que Ri
O Homem Que Ri
Preces Espíritas
O Homem que Ri (Clássicos Ilustrados)

Similares

(5) ver mais
Reflexões do Gato Murr
A Mão e a Luva
O último dia de um condenado à morte
L

Resenhas para O Homem Que Ri (4)

ver mais
Dimensão do Riso
on 6/8/12


Um retrato sombrio da natureza humana, mais especificamente da aristocracia inglesa do século XVIII. Victor Hugo parte do grotesco e da deformidade plantada cirurgicamente na face de uma criança de sangue nobre traficada a mando do rei Jacques II para desvelar as mazelas e desmandos de uma sociedade decadente moralmente. A deformidade é um riso rígido e eterno que catapulta um ser humano na plena miséria e na desvalida vida de saltimbanco e pelotiqueiro. Esse ser chama-se Gwynplaine,... leia mais

Vídeos O Homem Que Ri (1)

ver mais
Estante Indiscreta - Leituras de Fevereiro de 2015 #3 - O Homem que Ri

Estante Indiscreta - Leituras de Fevereiro de


Estatísticas

Desejam245
Trocam1
Avaliações 4.3 / 47
5
ranking 51
51%
4
ranking 34
34%
3
ranking 13
13%
2
ranking 2
2%
1
ranking 0
0%

34%

66%

Rose Guimarães (@rosilealove)
cadastrou em:
24/10/2014 10:29:42
Carla
editou em:
14/05/2019 20:42:41