Nem corvo nem rouxinol

Nem corvo nem rouxinol Fabiana Vanz Dias


Compartilhe


Nem corvo nem rouxinol





[...] a autora nos convida a percorrer seu caminho, tendo fé nele e sustentando suas pisadas ao longo do trajeto: “e no encontro com a escrita sempre surgem as referências, que hoje assimilei como minhas, pouco importa quem disse, alguém disse; e eu, eu vou redizer quantas vezes achar necessário, no texto”. Irrigando seus escritos, brotam então suas referências, ici et là, fazendo com que encontremos pelo caminho uma amarelinha de Cortázar, um passarinho de Quintana, uma pedra de Drummond... E este último é a quem recorro para identificar uma penetração surda – mergulho profundo – no reino das palavras, nesses poemas que esperavam ser escritos e se materializam, devido à tal necessidade. Cabe a nós, leitoras e leitores, desfrutar do que a autora julgou ser necessário (re)dizer, nos permitindo elaborar um agradável diálogo entre textos, músicas, filmes, poesias e o que mais couber ali, na sua “dialética dos saberes”. [Vanessa Ferrer]

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Nem corvo nem rouxinol

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

Litteralux
cadastrou em:
27/07/2021 10:36:40
Litteralux
editou em:
27/07/2021 10:37:10

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR