Devora-me ou Revelo-te

Devora-me ou Revelo-te Eduarda Bringmann


Compartilhe


Devora-me ou Revelo-te





Eduarda Bringmann nos faz devorar e revelar a poesia que nos habita, em pequenas doses, em diversos goles, em miríades de sensações e sentidos. Em cada poema há o ser humano. Em tudo que é simples ou complexo. Que é divino ou infernal. Que é cotidiano ou extraordinário. Que é de si ou de todos. Que é brisa ou temporal. O que é razão ou coração, mas sempre emocional. E é sentindo que se devora a vida e se revela o caminho, nestes versos de quem se permite fluir o que pulsa e vibra dentro de cada sentimento. Entre devorar e revelar, há um mínimo instante e um infinito. Há um indivíduo e uma multidão. Há um nada e há tudo. Cada verso, cada poema dá o tom do que há para se descobrir, se descortinar e se devorar. Este livro revela uma poeta que devora, pela poesia, a vida e tudo que há para se sentir. Devora a si, a mim e a todos. Revela o que temos, somos e pulsamos. O leitor está convidado a deixar fluir o universo de cada verso e descobrir que a poesia é um espelho que nos devora e nos revela o que há de mais humano e divino em nós. Por isso, leia e olhe no âmago do reflexo que te observa, nestes versos de pura poesia, um pouquinho do que é ser, sentir e viver. [Edison Botelho]

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Devora-me ou Revelo-te

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

Litteralux
cadastrou em:
24/03/2022 01:48:49
Litteralux
editou em:
24/03/2022 01:49:12

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR