Cyberpunk

Cyberpunk Alliah
Pedro Vieira
Richard Diegues
Gianpaolo Celli




Cyberpunk


Histórias de um Futuro Extraordinário




O trabalho de organizar uma obra como essa é muito árduo. É incrível o quanto os editores receberam de material, tendo que abrir mão de bons contos em favor da uniformidade da obra e do conjunto final. Como o Cyberpunk é um gênero narrativo bem definido, é necessário conseguir variações temáticas e de narrativa, e ainda assim manter a linha necessária para agradar tanto aos leigos como aos puristas.

Ronaldo Luiz Souza trouxe uma história clássica, com referências tecnológicas misturadas com muita ação, mesclando a realidade e a virtualidade. Luiz Bras apresentou uma narrativa com o melhor do estilo cyberpunk que se consagrou com o uso do ciberespaço, mas sem deixar de lado o refinamento no uso da escrita. Gianpaolo Celli rompe as amarras do convencional, trabalhando uma história futurista, onde estações espaciais e aeronaves são corriqueiras no dia a dia. Débora Vieira Ramires cedeu uma narrativa com ares de ficção científica, onde androides estão a solta e uma rede de ambientalistas necessita da ajuda de um para salvar espécies ameaçadas. Ramon Giraldi transporta o leitor em uma trama cheia de ação, com runners e corporações capazes de tudo pelo lucro. Ubiratan Peleteiro arremessa o leitor para uma coletividade onde é quase impossível separar o que é real, incluindo os próprios seres humanos. Maria Helena Bandeira nos dá um conto “diferente”, unindo com humor o maior esporte nacional, máquinas quase humanas e o famoso jeitinho brasileiro em um caldo que realmente proporciona uma inovação dentro da literatura cyber. Pedro Vieira transporta o leitor para um ambiente noir policial, mas com um clima bem humorado e repleto de referências ocultas, além de heróis extremamente não convencionais. E Richard Diegues encerra as páginas da obra com chave de ouro, mostrando a clássica Realidade Virtual e o drama de uma eleição presidencial muito disputada, cheia de reviravoltas e artimanhas, além da tecnologia que agrada muito aos apreciadores do gênero.

Podemos dizer sem risco de errar que esta, além de ser a primeira obra brasileira do gênero com essa proposta, será durante muitas décadas a mais representativa e também a mais ampla apresentação do Cyberpunk no país.

Edições (1)

ver mais
Cyberpunk

Similares

(17) ver mais
Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica
Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica: Fronteiras
Páginas do Futuro
Isaac Asimov Magazine (Nº 04)

Resenhas para Cyberpunk (1)

ver mais
on 9/9/10


Em contraponto a "Steampunk – Histórias de um Passado Extraordinário", antologia de 2009, a Tarja Editorial publicou este ano "Cyberpunk – Histórias de um Futuro Extraordinário". Futuro em termos: assim como o steampunk joga com extrapolar a tecnologia do século XIX e explorar possibilidades fantasiadas por autores da época, o cyberpunk muitas vezes se baseia mais em reciclar convenções sobre o futuro imaginado por autores dos anos 1980 (ou de 1968, no caso do precursor O caçador de an... leia mais

Estatísticas

Desejam12
Trocam1
Avaliações 3.4 / 11
5
ranking 27
27%
4
ranking 9
9%
3
ranking 36
36%
2
ranking 27
27%
1
ranking 0
0%

76%

24%