Pirapato

Pirapato Chico Anes


Compartilhe


Pirapato


O Menino sem Alma




Num tempo onde os alquimistas eram os mais respeitados homens de conhecimento, o maior entre eles, Bennu, consegue realizar a Quinta Obra da Alquimia - a criação do homúnculo, ou o homem artificial, uma técnica chamada em nosso tempo de clonagem. Pirapato é o resultado desse experimento. Perseguido por Corax, o alquimista negro, o herói parte numa jornada em busca de respostas para seu principal questionamento, que, em última análise, é o mesmo de todos nós seres humanos; tem o clone uma alma imortal? É facultada ao homem artificial a promessa da vida eterna após a morte do corpo material? A obra discute, através da história do 'menino sem alma', aspectos da clonagem humana sob a luz de certos mitos ou sistemas de crenças que compõem nossa cultura. A narrativa utiliza-se de várias alegorias alquímicas. Descobri-las é parte da viagem do leitor, que através delas poderá compreender a substância da alma de Pirapato. Das aves provêem as principais analogias, essencialmente por acreditar o autor serem os pássaros e seus vôos o símbolo máximo da liberdade, e o homem de asas, ou anjo, o mais próximo que nossa mitologia pôde nos deixar da Divindade.

Edições (1)

ver mais
Pirapato

Similares


Resenhas para Pirapato (5)

ver mais
Maravilhoso
on 25/5/15


Eis as quatro obras alquímicas “A pedra filosofal que transforma qualquer metal em ouro; o elixir da longa vida que estende a mocidade; a Panacéia Universal um remédio contra qualquer doença que possa existir; e o Alkahest, um solvente universal hipotético que possui o poder de dissolver qualquer outra substância, incluindo o ouro.” Um dos mais famosos alquimistas do seu tempo, Bennu, após conseguir realizar todas as quatro, tenta realizar a quinta obra, que aparentemente nenhum al... leia mais

Estatísticas

Desejam13
Trocam3
Avaliações 4.5 / 17
5
ranking 59
59%
4
ranking 35
35%
3
ranking 0
0%
2
ranking 6
6%
1
ranking 0
0%

24%

76%

Cy
cadastrou em:
27/08/2010 15:12:07