Quase Noite

Quase Noite Alice Sebold




Quase Noite





Um assassinato declarado nas primeiras páginas e uma trama que mescla presente e passado mostram todo o sofrimento, os conflitos e as desilusões de Helen, uma mulher capaz de dar fim à vida da própria mãe. Uma narrativa que trata com sagacidade um tema sombrio e delicado, que guarda segredos e dramas capazes de se transformar em terríveis tragédias.

Edições (1)

ver mais
Quase Noite

Similares


Resenhas para Quase Noite (19)

ver mais
[Resenha] Quase Noite - Alice Sebold
on 25/4/09


"No final das contas, matar minha mãe foi bem fácil. A demência, conforme desponta, tem o poder de revelar o âmago da pessoa afetada. O âmago de mamãe era podre como a água fétida de um vaso de flores mortas. Ela era bela quando meu pai a conheceu e ainda capaz de amar quando eu, filha temporã, nasci. Mas, naquele dia, ao me encarar com seus olhos vidrados, nada disso importava mais". (p.7) É assim que Alice Sebold começa a narrativa do matricídio cometido pela personagem principal, ... leia mais

Estatísticas

Desejam56
Trocam26
Avaliações 3.3 / 239
5
ranking 15
15%
4
ranking 31
31%
3
ranking 30
30%
2
ranking 17
17%
1
ranking 8
8%

15%

85%

Andrea
cadastrou em:
20/02/2009 20:13:50