Factótum

Factótum Charles Bukowski




Factótum





Em Factótum, segundo romance de Charles Bukowski, publicado em 1975, encontramos mais uma vez Henry Chinaski, alter ego do autor, protagonista de vários dos seus livros e um dos mais célebres anti-heróis da literatura americana. Durante a Segunda Guerra Mundial, o loser Henry (que reaparece mais tarde em Misto-quente) é considerado "inapto para o serviço militar" e não consegue entrar para o exército. Assim, enquanto os Estados Unidos se unem em torno da guerra e os homens alistados são vistos como heróis, Chinaski, sem emprego, sem profissão nem perspectiva, cruza o país, arranjando bicos e trampos, fazendo de tudo um pouco – daí o nome do livro –, na tentativa de subsistir com empregos que não se interponham entre ele e seu grande amor: escrever.



Em meio a tragos, perambulações por ruas marginais, tentativas de ser publicado, vivendo da mão para a boca, o autor iniciante Henry Chinaski come o pão que o diabo amassou. Tais trechos, que tratam do escritor em formação, estão entre os mais pungentes e interessantes do livro. Na sua versão do artista quando jovem, Bukowski vê tudo através da lente da desmistificação – desmistifica a imagem do artista romântico e o milagre americano – e faz desse olhar cínico a sua profissão de fé.

Edições (4)

ver mais
Factótum
Factotum
Factótum
Factótum

Similares

(15) ver mais
Misto-Quente
Trópico de Câncer
Divina Sujeira
Divina Sujeira

Resenhas para Factótum (45)

ver mais
on 25/8/09


Cru, direto, seco, pervertido, mas viciante... ... leia mais

Estatísticas

Desejam375
Trocam32
Avaliações 4.0 / 2.335
5
ranking 32
32%
4
ranking 39
39%
3
ranking 23
23%
2
ranking 4
4%
1
ranking 2
2%

45%

55%

Felipe Tavares
cadastrou em:
03/01/2009 12:19:20