Sentimento do Fim do Mundo

Sentimento do Fim do Mundo Willian Delarte




Sentimento do Fim do Mundo





"[...] Willian Delarte inscreve-se no universo literário no fluxo do repertório de uma vastidão de poetas lidos, estudados e amados no curso de Letras e ao longo da sua vida de leitor, também oferece uma flagrante percepção subjetiva/objetiva que pode nos contagiar com outros nexos. Por isso, remeto o leitor ao início, à epígrafe que abre esta obra — "Se eu quisesse, enlouquecia", retirada do texto "Estilo", do poeta português Herberto Hélder. Enquanto nesse texto o personagem escritor diz não enlouquecer porque tem um estilo construído com a música de Bach e a matemática, apesar de simultaneamente ouvir os gritos loucos das crianças, o "eu" que se vai escrevendo na oferta com o "sentimento do fim do mundo" nos explicita a qualidade alucinada que é tentar resistir ao reino do "terrível normal inabalável" ("Caro Carlos"), ou, de outro modo, à desproteção do hipnótico medo que alguém sente quando decide publicar a sua poesia. Nessa condição, o destino de um livro é tão enigmático quanto um dia claro; a poesia escrita atrairá seus leitores e novos interlocutores e os desafiarão a pensar sobre seus modos de inexistência."

Mônica Simas

Edições (1)

ver mais
Sentimento do Fim do Mundo

Similares


Estatísticas

Desejam2
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.6 / 5
5
ranking 80
80%
4
ranking 0
0%
3
ranking 20
20%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

40%

60%

Editora Patuá
cadastrou em:
25/05/2011 14:40:11