Aço

Aço Silvia Avallone


Compartilhe


Aço





Crítica declarada da política 'ultraliberal' de Silvio Berlusconi, a autora procura mostrar neste romance a falta de perspectiva dos jovens da classe operária na Itália atual. Seu livro narra a descoberta do amor e do sexo por duas adolescentes, em meio à violência de uma pequena cidade industrial italiana à beira-mar. Não é fácil ter catorze anos nos conjuntos habitacionais da via Stalingrado, em Piombino. Não importa se seu pai é um dos inúmeros desempregados ou se trabalha duro na siderúrgica que garante a sobrevivência de quase toda a cidade. O máximo que se pode desejar ali é passar alguns momentos de distração à noite, patinando num rinque ao lado de amigos, ou encontrar seu nome rabiscado num banco do colégio por um admirador desconhecido. As personagens Anna e Francesca sabem muito bem disso. São amigas inseparáveis que se conheceram entre os prédios da via Stalingrado e nunca mais se separaram. Mas, com a chegada da adolescência, é preciso fazer uma escolha; fugir do assédio e das provocações ou usar a beleza para ser alguém. Elas decidem se lançar nesse ambiente feroz, sem prever as consequências de seus atos. Gradualmente, suas poucas certezas se despedaçam e a amizade ameaça desmoronar. Aço foi escrito entre maio e setembro de 2001, ano em que Berlusconi retornou ao poder. Na época, como retrata o romance, a existência em Piombino era sórdida. As mulheres tinham as pernas inchadas de varizes, ancas que balançavam sob panos que serviam para enxugar o suor de maridos desleixados enquanto ofereciam as próprias filhas para sexo ao vivo na TV. Nesse mundo de homens brutos, incapazes, mentirosos e drogados, em meio a uma sociedade minada pelo sonho consumista e pelos reality-shows, as duas jovens heroínas de Avallone, cujo reino é a praia da cidade, aparecem como uma ponta de esperança.

Edições (1)

ver mais
Aço

Similares


Resenhas para Aço (4)

ver mais
on 4/1/12


Aço é um romance de estreia maduro e pesado. O começo não nos faz ter vontade de devorar o livro, mas logo que se passam mais páginas, você entra de cabeça na vida dessas duas meninas do subúrbio italiano. E a excitação continua, sem interrupções, até o final. Final esse que, infelizmente, foi o grande pesar da obra, na minha opinião. A escrita dura e envolvente, os sentimentos profundos e cortantes, tudo parece que some como fumaça e nos dá um final pobre e superficial, como se aa au... leia mais

Estatísticas

Desejam18
Trocam3
Avaliações 3.6 / 27
5
ranking 15
15%
4
ranking 41
41%
3
ranking 37
37%
2
ranking 4
4%
1
ranking 4
4%

26%

74%

Nana
cadastrou em:
02/11/2011 09:53:00