A Mistificação das Massas Pela Propaganda Política

A Mistificação das Massas Pela Propaganda Política Sergei Tchakhotine




A Mistificação das Massas Pela Propaganda Política





Clássico da análise política do século XX. Serge Tchakhotine, no livro de tradução atribuída a Miguel Arraes, A Mistificação das Massas pela Propaganda Política, especifica com base na psicologia social aplicada os quatro impulsos inatos que são condicionados por bases afetivas, a saber: 1) o impulso da combatividade, refletindo tudo aquilo que se relaciona ao domínio social ou político, tal como a luta pelo poder e pela dominação; 2) o da nutrição, que diz respeito a tudo aquilo que se relaciona com as vantagens econômicas e materiais; 3) o da sexualidade, relacionado a tudo o que sensibiliza a alma humana e nela penetra. Isso diz respeito a toda manifestação que provoca diretamente uma excitação erótica. Como exemplo veja-se que no passado as canções e o culto fálico eram empregados em procissões como meio de influenciar psicologicamente as massas. Na revolução francesa, a Deusa Razão foi representada por uma bela atriz conduzida em procissão seminua pelas ruas de Paris. Quanto à utilização do impulso sexual sob a forma sublimada, Tchakhotine cita a alegria, o amor elevado, as canções populares, as danças, a exibição de mulheres bonitas como personificação de ideais a serem perseguidos.

Não-ficção / Política / Psicologia / Sociologia

Edições (2)

ver mais
A mistificação das massas pela propaganda política
A Mistificação das Massas Pela Propaganda Política

Similares


Estatísticas

Desejam13
Trocam1
Avaliações 4.2 / 6
5
ranking 50
50%
4
ranking 17
17%
3
ranking 33
33%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

79%

21%

Neto
cadastrou em:
12/04/2009 06:55:02
VINICIVS
editou em:
13/10/2016 17:59:35