Metanfetaedro

Metanfetaedro Alliah


Compartilhe


Metanfetaedro





Você está prestes a navegar por páginas estranhas. Não subestime o aviso. Deixe seus conceitos de lado. Tome uma dose de Metanfetaedro! Ele tem sabor de frutas azuis. É literatura fantástica elevada à potência máxima. Primeiríssima obra brasileira de um gênero inédito: o new weird. É um filhote da ficção especulativa, um cruzamento entre ficção científica, fantasia, horror, com pitadas de noir e pulp. Ficção surrealista com elementos sem uma conexão aparente, mas encaixados harmoniosamente com intuito de compor algo esteticamente bizarro com toques excitantes e realistas. Metanfetaedro poderia ser descrito como uma droga metafórica, mas de efeitos permanentes. Ele subverte a nossa realidade e arrebenta os horizontes da imaginação. É um livro de amor! Amor a liberdade. Antes que você mergulhe nesse livro, tranque o senso comum para fora de sua mente. Sinta-se em casa nos mundos lisérgicos de Alliah e desfrute do sabor das frutas azuis. Não há nada igual... nem tão diferente.

Edições (1)

ver mais
Metanfetaedro

Similares


Resenhas para Metanfetaedro (4)

ver mais
Um bem-vindo atrevimento
on 26/6/13


É comum a literatura de fantasia e ficção científica pecar pela falta de ousadia. Demasiados escritores que adoram colocar seus personagens em situações terrivelmente perigosas se recusam a sair de sua zona de conforto e correr riscos como autores. São muitos os textos que não passam de variantes de best-sellers e blockbusters da moda. Esse foi um erro que a autora de Metanfetaedro, fluminense que assina com o pseudônimo de Alliah, não cometeu. Cada um dos oito contos é deliciosamen... leia mais

Estatísticas

Desejam17
Trocam1