Esquerdismo - doença infantil do comunismo

Esquerdismo - doença infantil do comunismo Vladimir Lenin




Esquerdismo - doença infantil do comunismo





Esquerdismo: doença infantil do comunismo, escrito e publicado em 1920, foi o último livro de V. I. Lenin. A Rússia soviética passava por uma dura guerra civil (1918-1920) levada a cabo pelas forças burguesas e reacionárias – internas e estrangeiras – derrotadas em 1917. No movimento revolucionário internacional, estavam consolidados a falência da Segunda Internacional e o triunfo da estratégia e tática bolchevique na Rússia. E também se viviam as consequências imediatas do fim da Primeira Guerra Mundial, num clima de destruição e reconstrução.

Em 1919, Lenin propõe como tática para se fortalecer o movimento revolucionário – e a própria Revolução Russa – a criação da Terceira Internacional, que ficaria conhecida como a Internacional Comunista. O experimentado dirigente via a necessidade de um movimento revolucionário internacional para levar adiante a construção do socialismo, pois sabia que ele apenas se consolidaria e avançaria em direção a uma sociedade sem classes se os países do capitalismo desenvolvido também fizessem a sua revolução. Daí a sua preocupação com o movimento revolucionário na Alemanha, na Inglaterra e outros países.

O Esquerdismo (...) empreende uma crítica às correntes de esquerda na Europa com vista a consolidar uma força revolucionária que fizesse frente ao poder burguês e levasse ao triunfo a revolução em cada país. Empenhado em construir a Terceira Internacional, traça um breve histórico de construção do partido bolchevique na Rússia – tendo em conta as particularidades desta formação social – principalmente no que toca às táticas para tomar o poder de Estado. Com isso, também pretende demonstrar que a política está intimamente relacionada ao movimento das forças em luta na realidade. A luta de classes é a sua medida; e todas as táticas de luta são válidas se travadas de maneira revolucionária, isto é, se utilizadas como instrumento de divulgação das propostas e da consolidação das forças revolucionárias nos diversos setores da sociedade.

Neste sentido, a política não é feita somente a partir de princípios filosóficos, mas deve ser fruto de uma profunda análise da estrutura e da dinâmica das classes que a compõem; e deve estar vinculada a um único objetivo: tomar o Estado para começar a destruí-lo e forjar uma sociedade “em que o livre desenvolvimento de cada um é a condição para o livre desenvolvimento de todos”.

Política

Edições (4)

ver mais
Esquerdismo - doença infantil do comunismo
Esquerdismo, doença infantil do comunismo
Esquerdismo, doença infantil do comunismo
Esquerdismo, doença infantil do comunismo

Similares

(1) ver mais
El Terror Bajo Lenin

Resenhas para Esquerdismo - doença infantil do comunismo (2)

ver mais
Lenin estrategista
on 5/1/10


Uma das melhores obras de Lenin, em que ele apresenta, como pensador e teórico, uma espécie de "virtude" aristotélica, isso é, o meio-termo entre os extremos. Se mostra como grande estrategista, como grande político, mostrando que o caminho rumo ao socialismo nem sempre é reto: ele envolve recuos passageiros, ziguezaques e pequenos desvios, além de acordos temporários até mesmo com partidos burgueses em certas circunstâncias, atuação nos sindicatos reacionários e nos parlamentos burgue... leia mais

Estatísticas

Desejam31
Trocam1
Avaliações 4.1 / 72
5
ranking 50
50%
4
ranking 18
18%
3
ranking 24
24%
2
ranking 8
8%
1
ranking 0
0%

66%

34%

Rafael
cadastrou em:
28/12/2014 17:42:28
Mantuani
editou em:
13/05/2017 15:19:46