Digam a Satã que o recado foi entendido

Digam a Satã que o recado foi entendido Daniel Pellizzari




Digam a Satã que o recado foi entendido





Difícil dizer o motivo que levou Magnus Factor a prolongar sua curta estadia em Dublin, Irlanda, para uma residência fixa e negócio próprio na capital mundial da cerveja escura e da briga de rua. Fácil é precisar o momento embaraçoso em que tudo aquilo havia acontecido. Um milk-shake e duas palavras erradas de uma eslava, às vezes é tudo que basta para o sujeito ficar onde está.
Numa encruzilhada de turistas e imigrantes, Magnus abre uma agência de passeios por locais mal-assombrados de Dublin, todos inventados por ele. Seus sócios vêm da Polônia e das ilhas Maurício, e mesmo o único irlandês do grupo, contratado para dar autenticidade à iniciativa, se diz nascido na “República de Cork”. É o pretexto para Daniel Pellizzari, de volta à ficção após oito anos, criar em torno de Magnus um espiral de loucura e desespero que vai envolver terrorismo poético, cultos obscuros, traficantes gregos, um antigo deus cobra irlandês e um pouco do velho e bom amor itinerante.
Em Digam a Satã que o recado foi entendido, Pellizzari dá voz aos profetas e perdedores de Dublin, captando com humor e empatia seus discursos ora atropelados, ora ternos, em meio a sequestros de tesouros nacionais, virgens suicidas, videogames e o eventual assassinato. Narrados numa prosa que lembra Irvine Welsh, Junot Díaz e Roberto Bolaño, os encontros improváveis desses idiotas extraordinários conduzirão o leitor rumo à inevitável conclusão de que, como diz a placa no pub favorito de Magnus, HOJE É O AMANHÃ QUE ONTEM NOS PREOCUPAVA, E TUDO VAI BEM. Isso e um milk-shake. Às vezes é tudo que o cara precisa.

Edições (1)

ver mais
Digam a Satã que o recado foi entendido

Similares

(6) ver mais
Delirium
Noites de Alface
Barreira
Estive em Lisboa e Lembrei de Você

Resenhas para Digam a Satã que o recado foi entendido (10)

ver mais
digam a satã que o recado foi entendido
on 12/5/15


Pode ser que alguém ainda fique impressionado ao ler sobre sujeitos amalucados, trapaceiros e drogaditos, bebedeiras e traficantes, idiotas ligados a seitas religiosas, viciados em games e escatologia, mas definitivamente eu não consigo. Claro, eu sou um velho e cansado senhor, que já experimentou sua cota de literatura auto indulgente nesta vida, mas já se cansou destes malabaristas do verbo, simples assim. "Digam a satã que o recado foi entendido" é bem escrito, tem um par de bons d... leia mais

Vídeos Digam a Satã que o recado foi entendido (1)

ver mais
Resenha do Livrogram - Digam a Satã que o Recado foi Entendido

Resenha do Livrogram - Digam a Satã que o Rec


Estatísticas

Desejam97
Trocam5
Avaliações 3.2 / 168
5
ranking 12
12%
4
ranking 31
31%
3
ranking 36
36%
2
ranking 14
14%
1
ranking 8
8%

48%

52%

Ully
cadastrou em:
04/06/2013 15:30:15