Em breve tudo será mistério e cinza

Em breve tudo será mistério e cinza Alberto A. Reis


Compartilhe


Em breve tudo será mistério e cinza





No outono de 1825, o jovem joalheiro François Dumont e sua mulher Honorée abandonam o conforto da vida em Paris para embarcar numa viagem incerta rumo à Demarcação Diamantina, em Minas Gerais. Com o intuito de escapar das sombrias ameaças que pairam sobre sua família e alcançar uma prosperidade impossível em seu país de origem, François planeja enriquecer com a mineração de diamantes.

Na jornada até o sertão mineiro, os imigrantes franceses deparam com uma bizarra sequência de presságios e encontros singulares. Avisados pelas autoridades locais de que a autorização para extrair diamantes nunca seria concedida a estrangeiros, os Dumont vão em busca do ouro mineiro, sem imaginar que as escaramuças da infame política local, dominada pelas famílias Silveira e Caldeira Brant, poderiam arruinar seus sonhos. A aventura dos franceses ainda se entrelaça à jornada de um casal de escravos, Marcos e Rosa. O jovem negro, seguido de sua fiel companheira, enfrenta as mais adversas condições para honrar um juramento feito em seu nome.

Neste surpreendente romance de estreia, um narrador politicamente incorreto conduz o leitor aos grotões do Brasil, apresentando personagens e cenários numa prosa bem calibrada entre ficção e realidade.

Transitando pela narrativa irônica, burlesca, trágica e solene, Alberto A. Reis traça um panorama bem-humorado da sociedade mineradora do sertão de Minas Gerais no início do século XIX.

Romance

Edições (1)

ver mais
Em breve tudo será mistério e cinza

Similares

(2) ver mais
A Capital da Solidão
A Vida em Flor de Dona Beja

Resenhas para Em breve tudo será mistério e cinza (7)

ver mais
Estreia de tirar o fôlego
on 3/11/13


Escolha ao acaso um livro recente de um autor brasileiro e a probabilidade que ele tenha cerca de duzentas páginas é grande. Muitos dos livros brasileiros recentemente resenhados aqui no blog (Lavoura Arcaica – Raduan Nassar, O Polígono das Secas – Diogo Mainardi, A hora da estrela – Clarice Lispector, Cabeça a Prêmio – Marçal Aquino, Bangalô – Marcelo Mirisola), mesmo tendo sido escritos há bastante tempo, enquadram-se nesta regrinha do tamanho. Já vi várias discussões por aí tentando... leia mais

Vídeos Em breve tudo será mistério e cinza (1)

ver mais
EM BREVE TUDO SERÁ MISTÉRIO E CINZA - Alberto A. Reis

EM BREVE TUDO SERÁ MISTÉRIO E CINZA - Alberto


Estatísticas

Desejam80
Trocam1
Avaliações 3.9 / 34
5
ranking 32
32%
4
ranking 35
35%
3
ranking 26
26%
2
ranking 6
6%
1
ranking 0
0%

34%

66%

Marcos
cadastrou em:
31/07/2013 14:02:21
Alê | @alexandrejjr
editou em:
23/07/2020 01:12:40