Quem disse que é bom ser normal?

Quem disse que é bom ser normal? Dale Archer


Compartilhe


Quem disse que é bom ser normal?


As vantagens de ser tímido, ansioso, hiperativo, compulsivo ou narcisista.




“Escrever este livro me ajudou a entender melhor quem eu sou e como aproveitar ao máximo o perfil de minha personalidade. Espero que ele também ajude você a entender que, quando tentamos nos enquadrar no que chamamos de ‘normal’, perdemos uma fonte de força e singularidade, que é a base de nossa grandeza pessoal.” - Dr. Dale Archer

Você é impaciente e não consegue se concentrar em uma tarefa por muito tempo? Sua autoestima é elevada e você adora ser o centro das atenções? Tem variações de humor constantemente? Gosta de tudo limpo e não tolera desorganização?

Ao contrário do que muita gente pensa, esses traços de comportamento
nem sempre são sintomas de transtornos de personalidade. Com base em mais de 20 anos de experiência, o psiquiatra Dr. Dale Archer explica que todos nós possuímos esses traços e que, até um determinado nível, eles são absolutamente normais.

Dr. Dale descreve oito perfis de personalidade que até então eram
considerados doenças psiquiátricas e mostra que eles podem ser encarados como vantagens, por serem qualidades que nos tornam únicos.

Questionando o conceito do que é ser normal, o autor traz informações
completas sobre os “transtornos” que mais angustiam as pessoas, como TOC, bipolaridade e hiperatividade, desmistificando os problemas mentais e apresentando um novo modo de olharmos o comportamento humano.

Por meio de estudos de casos reais e questionários de autoavaliação,
este livro vai ajudá-lo a descobrir como o perfeccionismo, a agitação, a timidez ou a ansiedade podem ser usados a seu favor.

Edições (1)

ver mais
Quem disse que é bom ser normal?

Similares

(1) ver mais
O GRITO

Resenhas para Quem disse que é bom ser normal? (3)

ver mais
on 4/12/13


Em tese, a proposta deste livro é muito bacana. O autor, um psiquiatra, se propõe a mostrar que muitas coisas hoje em dia consideradas como “problemas mentais” na verdade podem ser apenas características da personalidade da pessoa, e que, devidamente trabalhadas, podem fazer com que ela se saia muito bem na vida – além de questionar que em nossos dias, muitos diagnósticos desse gênero podem ser apressados, ou mesmo, podem ser apenas uma forma de o ‘doente’ não encarar determinadas s... leia mais

Estatísticas

Desejam33
Trocam2
Avaliações 3.4 / 29
5
ranking 10
10%
4
ranking 38
38%
3
ranking 41
41%
2
ranking 10
10%
1
ranking 0
0%

31%

69%

Naty
cadastrou em:
01/10/2013 11:37:46