A nervura do real

A nervura do real Marilena Chaui


Compartilhe


A nervura do real





A tradição judaico-cristã crê na existência de um ser supremo transcendente que, por um ato de vontade, cria o mundo e os seres humanos, dando a estes o livre-arbítrio para escolher entre o bem e o mal. Quando Espinosa (1632-77) afirma: "Deus, ou seja, a Natureza", ele subverte essa crença. Demonstra que o ser absoluto é imanente ao universo e que todas as coisas são efeitos necessários de sua ação.São inúmeras as interpretações da obra de Espinosa; alguns consideram até que, para ele, a liberdade humana é impossível. Neste livro que é fruto de mais de trinta anos de estudos, Marilena Chaui opõe-se a tal visão e mostra que a imanência de Deus à Natureza é a condição necessária para a existência dos seres individuais e para a sua liberdade.

Edições (1)

ver mais
A nervura do real

Similares

(2) ver mais
A Nervura do Real - II
Iniciação a Filosofia

Estatísticas

Desejam24
Trocam1
Avaliações 4.1 / 9
5
ranking 56
56%
4
ranking 22
22%
3
ranking 11
11%
2
ranking 0
0%
1
ranking 11
11%

53%

47%

Existencialista
cadastrou em:
08/07/2009 16:21:17

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR