Era uma vez... eu

Era uma vez... eu Paulo Lins




Era uma vez... eu





Em Era uma vez... Eu!, o leitor encontrará o indesejável, o descartado. Verá as faces daquilo com que convivemos no céu, na terra e no mar, e que tanto renegamos: ele, o lixo. Este que cresce, cada vez maior, tomando todos os espaços em cores sujas, em papel amassado, em texturas que incomodam e exalam pela imagem o odor, o incômodo permanente que buscamos esconder. Até que de tão grandioso este lixo não possa mais ser escondido, nos absorvendo, sendo nosso próprio fim: ‘’Seus olhos serão lixo não reciclável, ainda que tenham visto todas as metáforas do infinito. ’’

Edições (1)

ver mais
Era uma vez... eu

Similares


Resenhas para Era uma vez... eu (1)

ver mais
Resenha:
on 17/3/14


Quando a editora disponibilizou o livro, eu não tinha a menor ideia do que era, nem de como era, portanto foi tudo uma surpresa. E das boas!! " Corpo lixo da alma. Saudade lixo de um presente. Fruto lixo da semente. Amor lixo da paixão. Raiva lixo da dor." Em "Era uma vez... Eu!" a única coisa que tem é o que a gente sabe da existência, sabe o quanto é prejudicial, sabe que está do seu lado, no ar que você respira, no chão que você pisa; em tudo. E mesmo assim não... leia mais

Estatísticas

Desejam4
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.6 / 7
5
ranking 57
57%
4
ranking 43
43%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

35%

65%

Editora
cadastrou em:
19/02/2014 15:20:36