Uivo

Uivo Allen Ginsberg




Uivo


Kaddish e outros poemas




Lançado no outono de 1956, o longo e profético Uivo de Allen Ginsberg (1926-1997) foi apreendido pela polícia de San Francisco, sob a acusação de se tratar de uma obra obscena. Depois de um tumultuado julgamento, semelhante ao que foi submetida a novela de William Burroughs, Naked Lunch, o poema foi liberado pela Suprema Corte americana e vendeu milhões de exemplares. Desde então se tornou uma fonte indispensável para todos aqueles que pretendem penetrar nas estações do inferno e iluminações de Allen Ginsberg e seus companheiros hipsters, pelas estradas amplas e becos sórdidos da América.

Junto com On the road de Jack Kerouac, é Uivo que marca o início do movimento beat. Subitamente transformado numa celebridade na América, Ginsberg prosseguiu produzindo num mesmo ritmo frenético até sua morte, em 1997. Estes poemas são exemplos brilhantes de poesia espontânea e em ritmo jazzístico do poeta maior da sua geração. As notas, a introdução e a tradução de Uivo são de autoria do poeta e tradutor Cláudio Willer.

Literatura Estrangeira / Poemas, poesias

Edições (7)

ver mais
Uivo
Uivo, Kaddish e outros poemas
Uivo
Uivo

Similares

(9) ver mais
Todos meus eu num só ser - Iunes Alves
Espere a Primavera, Bandini
Visões de Gerard
A Queda da América

Resenhas para Uivo (10)

ver mais
Entre o patético e o sublime
on 4/7/09


Ginsberg fala de misérias existenciais, errâncias e desatinos e sua poesia é dura, mas tem momentos sublimes como no poema "O Sutra do Girassol", que vale o livro inteiro.... leia mais

Estatísticas

Desejam211
Trocam1
Avaliações 4.2 / 579
5
ranking 48
48%
4
ranking 32
32%
3
ranking 16
16%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

50%

50%

diogo
cadastrou em:
08/01/2009 16:40:53