Hiato

Hiato Abilio Marcondes de Godoy




Hiato





Orelha escrita por Julián Fuks:



"Os personagens deste livro são seguros, crêem-se onipotentes. Pensam que poderiam ser o que quisessem, e que escolheram com liberdade a sina de matadores, justiceiros, loucos, pornógrafos. Desconhecem a força suprema que os rege, o sujeito impiedoso que martela as teclas como quem brande uma espada, o homem que os cinde ao meio e faz preponderar apenas o que há de mais vil, o que há de mais baixo. Abilio Marcondes de Godoy é um narrador poderoso. Manipula os seres que cria, sejam homens ou palavras, com a sanha de um deus que ainda não desistiu do mundo, um deus que sabe ter o que engendrar. Faz valer sua vontade, e sua vontade é de revelar paranóias e taras de um universo em decadência, prestes a colapsar. Não nos enganemos. Nós, leitores, a princípio não somos cúmplices ou testemunhas, e sim mais algumas de suas vítimas. Ardiloso e hábil, Abilio nos conduz como bem quer, nos submete a experimentações bem tramadas, nos imerge nos mistérios de outras vidas e, sádico, sempre adia a revelação, sempre obscurece a despedida. Apresenta-nos com despretensão uma coltânea de contos sob um título lacônico e, quando damos por nós, estamos enclaustrados numa rede histórias entrelaçadas, onde um texto retoma o outro e o modifica, onde os personagens trocam olhares, palavras, saliva, e vão ampliando sentidos e expectativas. Só quando nos desfazemos de suas amarras, só quando a náusea que nos causa vai ficando mais esparsa - e talves esteja aí o hiato - é que compreendemos sua necessária ambiguidade. Abilio perfilara, paralelos, o ato de narrar e ação narrada. Como um dos seus personagens, tomara-nos o nariz e o balançara de lado a lado, soltando seu estribilho revelador, o eco eufórico desta boa obra: 'Te enganei! Te enganei!'"

Edições (1)

ver mais
Hiato

Similares


Resenhas para Hiato (1)

ver mais
Excelente
on 5/11/09


Li o livro em duas noites. Muito bem escrito, com tramas que, de início, parecem independentes mas que ao longo da leitura mostram que estão mais interligadas do que se possa imaginar. Texto simples, sem o recurso dos detalhes exaustivamente repetidos - muito comum em obras que não tem conteúdo e usam tal artimanha para aumentar o volume de páginas. Extremamente criativo. O primeiro 'conto' já demonstra a inteligência do autor. Um narrador de primeira. E como se não bastasse tudo isso,... leia mais

Estatísticas

Desejam3
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.4 / 7
5
ranking 57
57%
4
ranking 29
29%
3
ranking 14
14%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

56%

44%

Jack Ventrue
cadastrou em:
05/11/2009 21:03:57