Matemática Para Centauros

Matemática Para Centauros José Eduardo Degrazia


Compartilhe


Matemática Para Centauros (1 #1)





Como diz a poeta Alexandra Vieira, posta ao encargo de dissertar na orelha desta obra de Degrazia, o médico e poeta é um: geômetra das palavras. Sua poesia é tecida como se ele a refinasse tanto até torná-la com uma espessura aprimorada, suas prioridades estão a par de um acerto com a sonoridade, mas ao mesmo tempo as palavras construídas, buscadas e vindas em êxtase para as mãos deste escultor se estalam nos ouvidos do leitor de modo harmônico, sua poesia é como um grande quebra-cabeça com partes complementares que após longos raciocínios pacientes se unem para formar uma imagem final.
É diferente se pensar que, por um lado todo esta labuta empregada para uma escolha certeira de palavras que se complementam, harmonicamente, musicalmente, semanticamente possam se unir de todas para trazer um significado tão pluralizado assim como o são o resultado das técnicas empregadas pelo autor, o poeta consegue cavar pelos silêncios do outro, de si e de todas as coisas estrangeiras, estranhas e, neste sentido todas as palavras diversas que surgem e de distribuem livremente pelo espaço do papel resgatam contextos, situações, gêneros, lugares e coisas absolutamente multifacetadas e abrangentes.
Sendo assim, Degrazia torna bem evidente qual a tese a ser defendida pelas páginas brancas desta obra, a teoria de que a poesia subsiste em cada palavra, em cada grupo, secção, seção, repartição, ideologia, fonética, expressão, significado, existência: “poemas são remendos na alma de Deus, / Poemas são costuras no tecido do Universo / Poemas são fissuras no mapa da Natura / Poemas são verdades na cartilha da História”. Enumerando desta forma todas as possibilidades de existência e de alcance para a poesia, o autor também traz luz aos mais recônditos cantos ofuscados para onde a poesia pode se abarcar, se aconchegar e existir, mesmo que estes lugares destino, para onde ela se dirige, possam parecer alheios a uma existência que seja conforme com as palavras.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Matemática Para Centauros

Similares


Resenhas para Matemática Para Centauros (2)

ver mais
Teorema sobre o “Matemática para Centauros” de José Eduardo Degrazia
on 31/8/18


E tenho em mãos um livro de capa verde onde vemos a imagem de um centauro a lutar desesperadamente contra um leopardo que o quer devorar. Em letras garrafais amarelas, leio seu título: “Matemática para centauros” e na parte de cima, no canto direito o nome do autor: José Eduardo Degrazia. Mas o que é isso? Espicaça-me a curiosidade insana, que raios de título é esse? Será que há aqui um poema-título? Sim há... E no tempo que medeia entre o folhear das páginas e encontrar o tal poema, r... leia mais

Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 2
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

50%

50%

Penalux
cadastrou em:
06/08/2018 09:09:23
Penalux
editou em:
06/08/2018 10:58:58