Todo Poeta É um Bar

Todo Poeta É um Bar Fabrício Corsaletti


Compartilhe


Todo Poeta É um Bar





"Todo poeta é um bar" reúne 25 poemas inéditos, em que os temas caros ao autor são revisitados. Estão presentes o elogio da boemia, da amizade, de um cotidiano ao mesmo tempo simples e intenso, de uma visão cosmopolita do presente e da própria poesia. Em poemas como "Canção da minha rua", "Bandolim", "Clã dos Bêbados Imortais" e "A palavra garrafa", os brindes, o contentamento e a melancolia da ressaca inspiram versos sobre a cidade, as histórias ouvidas dos amigos e a decisão dos deuses de “marcar os limites da nossa alegria”. Além dos poemas boêmios, afetivos e gauches, o livro traz composições sobre o amor e a vida doméstica e reminiscências familiares. A geografia afetiva do autor se estende do interior paulista, onde nasceu, e da cidade de São Paulo, onde mora, aos países da América Latina. A edição da Quelônio foi feita inteiramente em processos artesanais de composição de texto (linotipo e tipos móveis), impressão (tipografia e carimbo) e acabamento (costura aparente, à máquina), nas instalações da tipografia da editora. A capa e o projeto gráfico são de Sílvia Nastari. A tiragem do livro é de 400 exemplares numerados.

Literatura Brasileira / Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Todo Poeta É um Bar

Similares

(4) ver mais
Quadras Paulistanas
Baladas
Estudos para o seu corpo
Esquimó

Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 2
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

100%

Fê Rodrigues
cadastrou em:
06/10/2018 22:59:10