Água Indócil

Água Indócil Anna Clara de Vitto


Compartilhe


Água Indócil





Como o mar, as imagens destes poemas são ondas que molham nossos olhos de nostalgia, água salgada que enche nossas bocas. São ondas rebeldes que ameaçam destruir todas as estruturas. Poemas que nossos corpos suportam porque conhecemos as pancadas. Anna Clara de Vitto não escreve águas fáceis e doces.

Memória e morte dialogam com uma menina e com uma mulher que trocam olhares compreensivos. Sabem uma da outra. Contam histórias difíceis, mas que na estética e no toque de Anna Clara de Vitto revelam uma grande beleza.

Neste livro, afogar-se e naugrafar é desejável. Não há razão para temer. O momento de voltar a superfície chega. E com ele, a resiliência. Poemas políticos, punhos fechados de mulher. Escrita ferina. Então, toda a trajetória se fecha perfeitamente em uma obra coesa.

ainda busco com o olhar

na varanda do último andar

maré que baixe e suba

levando nossos sustos

Anna Clara de Vitto tem um trabalho excelente. Está a frente do Clube da Escrita Para Mulheres, coordenando exercícios de escrita que incluem centenas de mulheres que escrevem ou desejam começar a escrever. Sabe como transformar pequenas palavras em grandes universos imagéticos. Sua estética poética comprova: cada um de seus poemas é exatamente o que precisa ser.

Água indócil prova muitos pontos. Entre eles, o de que toda lembrança, assim como toda dor, se lava.

E vira luta.

Jarid Arraes

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Água Indócil

Similares


Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 3
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

20%

80%

vero
cadastrou em:
29/04/2019 15:15:22
vero
editou em:
27/05/2019 00:58:23