A Corte do Ar

A Corte do Ar Stephen Hunt




PDF - A Corte do Ar


Quando a órfã Molly Templar testemunha um assassinato brutal no bordel onde foi colocada como aprendiz, o seu primeiro instinto é o de correr de volta para o orfanato onde cresceu. Ao chegar e encontrar todos os amigos mortos, apercebe-se de que era ela o verdadeiro alvo do ataque... pois o sangue de Molly contém um segredo que a torna um alvo a abater para os inimigos do Estado. Oliver Brooks levava uma existência tranquila na casa do tio, mas quando é acusado da morte do seu único familiar é forçado a fugir para salvar a vida, acompanhado por um misterioso agente da Corte do Ar. Perseguido pelo país, Oliver vê-se na companhia de ladrões, foras-da-lei e espiões, e aprende mais sobre o segredo que destruiu a sua vida. É então que Molly e Oliver são confrontados com uma ameaça à própria civilização por um poder antigo que se julgava derrotado há milénios. Os seus inimigos são implacáveis e numerosos, mas os dois órfãos terão a ajuda de um formidável grupo de amigos nesta aventura cheia de acção, drama e intriga.





A Corte do Ar

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos A Corte do Ar (1)

ver mais
Resenha - A Corte do Ar

Resenha - A Corte do Ar


Resenhas para A Corte do Ar (38)

ver mais
A Corte do Ar de Stephen Hunt


No começo achei o livro meio lento ( porém necessário para conhecer e entender a historia), mas isso só até chegar mais ou menos na pagina 100. Depois disso o livro fica simplesmente sensacional. Uma leitura que te prende e te surpreende a todo momento. Este foi o meu primeiro Steampunk, e amei a experiência, o cenário é totalmente diferente ao que estou habituada, com personagens grotescos e a riqueza nos detalhes nos passa uma imagem de uma Londres Vitoriana que jamais imaginei. O li...