A noite da espera

A noite da espera Milton Hatoum




PDF - A Noite da Espera


Nove anos após a publicação de Órfãos do Eldorado, Milton Hatoum retorna à forma da narrativa longa em uma série de três volumes na qual o drama familiar se entrelaça à história da ditadura militar para dar à luz um poderoso romance de formação.

Nos anos 1960, Martim, um jovem paulista, muda-se para Brasília com o pai após a separação traumática deste e sua mãe. Na cidade recém-inaugurada, trava amizade com um variado grupo de adolescentes do qual fazem parte filhos de altos e médios funcionários da burocracia estatal, bem como moradores das cidades-satélites, espaço relegado aos verdadeiros pioneiros da capital federal, migrantes desfavorecidos. Às descobertas culturais e amorosas de Martim contrapõe-se a dor da separação da mãe, de quem passa longos períodos sem notícias. Na figura materna ausente concentra-se a face sombria de sua juventude, perpassada pela violência dos anos de chumbo.

Neste que é sem dúvida um dos melhores retratos literários de Brasília, Hatoum transita com a habilidade que lhe é própria entre as dimensões pessoal e social do drama e faz de uma ruptura familiar o reverso de um país cindido por um golpe.





A noite da espera

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos A noite da espera (21)

ver mais
A noite da espera - Milton Hatoum ? Jeniffer Geraldine

A noite da espera - Milton Hatoum ? Jeniffer Geral

A noite da espera, de Milton Hatoum (Trecho 3)

A noite da espera, de Milton Hatoum (Trecho 3)

A noite da espera, de Milton Hatoum (Trecho 4)

A noite da espera, de Milton Hatoum (Trecho 4)


Resenhas para A noite da espera (22)

ver mais


Nove anos sem lançar um romance. Foi só eu falar que acabei os Hatoums ele foi lá e PÃ. Livro novo. Ok. Desafio aceito. Comprei. De novo fui seduzido pela capa e comprei o livro físico, não o e-book. Achei que era só rabiscos abstratos, mas é um bote e um remo. Como os do Martim, no Paranoá. É quase um romance epistolar, dos quais não sou muito fã. Sei lá. Acho uma saída mais fácil. Deve ser só impressão de quem nunca escreveu ficção de respeito, mas prefiro meus romances contínuos...