Amar, verbo intransitivo

Amar, verbo intransitivo Mário de Andrade




PDF - Amar, Verbo Intransitivo


Escrito um ano antes de Macunaíma, este idílio - definição do autor - mostra o drama de Carlos, jovem burguês, e de Elza, professora de alemão e pretensa iniciadora do menino na vida sexual. A hipocrisia da sociedade paulistana do início do século serve de pano de fundo para esta história (de amor?).





Amar, verbo intransitivo

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Amar, verbo intransitivo (1)

ver mais
A HIPOCRISIA HUMANA: UMA ANÁLISE CONCISA DE AMAR, VERBO INTRANSITIVO, DE MÁRIO DE ANDRADE

A HIPOCRISIA HUMANA: UMA ANÁLISE CONCISA DE AMAR,


Resenhas para Amar, verbo intransitivo (75)

ver mais
Amar, verbo intransitivo


Ensinar a amar. Pode alguém ter esse dom? Pois no primeiro romance de Mário de Andrade, publicado em 1927, Amar, verbo intransitivo, esta é a profissão de Fräulein Elza. Está certo que a missão dela não é, de fato, esta. Mas toda regra tem sua exceção. Contratada pelo chefe de família Souza Costa para iniciar seu filho, Carlos Alberto, de 15 anos, na vida sexual, Elza entra na família como governanta, certa de que dona Laura, mãe do menino, saberia do verdadeiro motivo de sua contrataç...