Gêmeos: amando quem eu odeio

Gêmeos: amando quem eu odeio Danielle Viegas Martins




PDF - Gêmeos: amando quem eu odeio


Me chamo Natália e essa é a minha história. Com oito anos, presenciei o assassinato brutal dos meus pais e, depois disso, eu tive que me mudar para começar uma nova vida no sul do país. Deixando para trás São Paulo e toda a dor e tristeza que nenhuma criança deveria experimentar.
Assim, cresci na cidade de Gramado e descobri que gentileza e amor têm nome e sobrenome: Henrique Mallmann. À medida em que fui amadurecendo, foi impossível não nutrir por ele um amor platônico, apesar da nossa diferença de idade.
Contudo, Henrique tem um irmão gêmeo idêntico e, para minha surpresa, com a mesma face do amor e da gentileza também conheci o desprezo. Conheci Heitor. Não pensem que ele me maltratava ou que era cruel comigo. Pior. Heitor era indiferente. Quase como se eu fosse invisível. Mas com o passar do tempo eu aprendi que prefiro o silêncio de Heitor à sua ira.
Agora prestes a fazer dezoito anos, decidi me declarar para Henrique.
- "Vinte segundos de coragem...é tudo que eu preciso".

Nunca fui de beber. Por que fui aceitar a primeira ( e depois, a segunda e a terceira) taça de champanhe? Tenho certeza que finalmente beijei o Henrique. Então, por que o braço que enlaça minha cintura é do "gêmeo mau" Heitor?





Gêmeos: amando quem eu odeio

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Gêmeos: amando quem eu odeio (3)

ver mais
Um novelão


Um novelão mesmo. Meu primeiro livro de romance com uma protagonista negra. Tem algo de errado aí ou sou eu que to sempre focada nos casais padrão? A modelo na capa foi o que me chamou atenção para ler, fiquei bem feliz. Enfim... uma pena que essa foi a unica novidade pois a leitura foi um pouco dificil de concluir pelo excesso de clichês e até em alguns pontos excesso de puritanismo dos personagens tornou um pouco entediante. Mas no geral um boa história. Leve e positiva. O amor ...