Khadji-Murát

Khadji-Murát Leon Tolstói




PDF - Khadji-Murát


Em 1893, Lev Tolstói anotava em seu diário: "A forma do romance acabou". Com isso o velho conde não queria dizer que estava no fim de suas forças. Muito pelo contrário: iniciava-se aí uma luta que levaria o autor de Guerra e paz e Anna Kariênina à criação de uma nova forma literária, com a concisão da novela, mas a abrangência e a multiplicidade de linhas narrativas dos seus grandes romances.

O resultado é khadji-Murát, uma obra-prima redigida entre 1894 e 1905, publicada postumamente em 1912, e que se mostra de uma atualidade impressionante. Ambientada no Cáucaso, no front entre o exército russo de ocupação e a resistência armada dos povos islâmicos, ela acompanha - como num filme os movimentos do rebelde Khadji-Murát (1796-1852), empenhado na sobrevivência e na afirmação de seus valores. Em vinte e cinco capítulos curtos, a ação se desloca do campo tchetcheno para o russo e vice-versa, instaurando um jogo de perspectivas entre as duas culturas que torna o derradeiro livro de Tolstói um acontecimento revolucionário na sua estrutura e nos temas abordados.

O volume se completa com o ensaio "Tolstói: antiarte e rebeldia", em que o tradutor Boris Schnaiderman, com base nos diários do autor e em extenso material crítico, faz uma síntese esclarecedora da vida e obra do escritor, destacando a posição ímpar que Khadji-Murát ocupa na sua produção.





Khadji-Murát

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Khadji-Murát (0)

ver mais
- Esta não se rende... khadji-Murát não se rendeu!


Que energia! - pensei. O homem venceu tudo, destruiu milhões de ervas, mas esta não se rende. Diferente de tudo que já li de Tolstói... Beleza, resistência, desconhecimento, escrita poética, histórico, mágico, encantador... Tolstói com toda sua genialidade condensada em uma pequena obra-prima!...