Lady Susan

Lady Susan Jane Austen




PDF - Lady Susan


Viúva, Susan Vernon escreve para seu cunhado, aceitando uma espécie de auto-convite para passar uns tempos em sua casa, na cidade de Churchill. Sua concunhada escreve para a mãe, reclamando que terá de receber aquela mulher de reputação duvidosa. Sir Reginald Courcy escreve para o filho Reginald uma carta dura querendo afastá-lo de Susan Vernon, que o está seduzindo que sem que ele se dê conta. A história se desenrola através de cartas trocadas entre os personagens, e a cada uma delas a bela e ardilosa Lady Susan vai se tornando mais irresistível. Ela destoa da tradicional heroína criada por Jane Austen e das protagonistas clássicas dos romances do século XIX. Ciente de sua beleza e carisma, seduz e manipula, comporta-se de forma egoísta, inclusive em relação à filha. Também não demonstra nenhum arrependimento ao se envolver com um homem casado, sem sofrer punição moral por isso. A data mais aceita para esta novela epistolar é 1794, quando Jane Austen tinha apenas 19 anos. A impressionante maturidade na escrita já era um sinal da autora notável que seria.





Lady Susan

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Lady Susan (4)

ver mais
Estou apaixonado por LADY SUSAN, de Jane Austen | Mil Páginas

Estou apaixonado por LADY SUSAN, de Jane Austen |

A história menos conhecida de Jane Austen!

A história menos conhecida de Jane Austen!

10 LIVROS PARA LER EM UM DIA | Arabesqueando

10 LIVROS PARA LER EM UM DIA | Arabesqueando

10 LIVROS PARA LER EM UM DIA | Arabesqueando

10 LIVROS PARA LER EM UM DIA | Arabesqueando


Resenhas para Lady Susan (106)

ver mais
Um protagonista espirituosa e ardilosa!

Lady Susan é um dos romances mais intrigantes que já li de Jane Austen. Estudioso estimam que seu texto foi elaborado quando a escritora ainda era adolescente, fazendo parte assim do que se costuma chamar de “juvenília” da autora. Ao contrário de toda a sua obra principal, é uma história curta e ágil, com uma dinâmica completamente diferente da que eu estava acostumada. Para começar esta é uma narrativa epistolar — escrita por meio de cartas —, o que já confere uma velocidade difer...