Manoel de Barros

Manoel de Barros Manoel de Barros




PDF - Manoel de Barros - Poesia Completa


Reconhecendo o valor e a importância de um dos mais destacados poetas brasileiros, Manoel de Barros, a LeYa publica neste fim de ano a jóia 'Poesia Completa' em formato brochura para os apreciadores dos versos simples e carregados de sentido. O livro conta com um poema inédito e também com o volume 'Escritos em verbal de ave', publicado pela Leya em 2011. Trata-se de uma chance única de ter em casa a obra completa deste poeta genial. 'Nasci para administrar o à toa/ o em vão/ o inútil', escreveu, certa vez, Manoel de Barros sobre seu ofício. À poesia, 'a mais verdadeira maneira séria de não dizer nada', importariam as coisas que não levam a nenhum lugar. O poeta que enaltece a 'vagabundagem profissional' e o estar à toa tem para si um sentido especial de ócio. Estar consigo, com sua imaginação, suas leituras e prazeres solitariamente, é o seu ócio. Para ele, a poesia esteve presente desde muito cedo no olhar do menino para as pessoas e coisas do seu entorno. Segundo um de seus livros, o primeiro poema teria sido feito aos 13 anos; 'Aquele morro bem que entorta a bunda da paisagem', disse ao olhar o Pantanal, onde morou, para os longes da Bolívia. Foi a primeira 'iluminura' que fez a mãe dizer - 'Agora você vai ter que assumir as suas irresponsabilidades'. Compreendendo o peso das palavras da mãe, ele diz ter assumido, entrando 'no mundo das imagens'. O primeiro livro publicado foi 'Poemas' concebidos sem pecado, em 1937, prosa poética iniciada com a história do menino Cabeludinho, que deixou a família para estudar no Rio de Janeiro e voltou ateu. Manoel tinha 21 anos e a certeza do que queria fazer. Muitas décadas correram até chegar um reconhecimento maior, o que possivelmente explica o volume de produção grande nos últimos anos. Ele já era um senhor de mais de 70 anos quando Millôr Fernandes descobriu seus poemas e escreveu uma crítica fazendo estardalhaço sobre certo poeta 'de verdade' que o Brasil precisava conhecer. Manoel, que nasceu em Cuiabá e foi menino para o Pantanal, viveu quase 40 anos no Rio de Janeiro. De lá, migrou uma vez mais para o Pantanal, para suceder ao pai na administração da fazenda de gado da família. Dez anos à frente da fazenda e o poeta quis mudar de novo. Foi com a mulher e os três filhos para Campo Grande, sua atual morada e onde escreveu quase todos os seus livros.





Manoel de Barros

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Manoel de Barros (11)

ver mais
Uma nova perspectiva


Manoel de Barros me fez ver a natureza com outros olhos, os olhos que desveem as coisas como são. Em sua obra, que muitas vezes parece sem pé nem cabeça, na verdade faz todo o sentido, pois o papel da poesia é expulsar a razão, a razão da poesia é sentir. As aventuras do menino Bernardo em desver as coisas, desconstruí-las e criá-las é fascinante. Quem um dia irá esquecer de suas fantásticas invenções?...