Memórias de Uma Moça Bem-Comportada

Memórias de Uma Moça Bem-Comportada Simone de Beauvoir




PDF - Memórias de uma Moça Bem-Comportada


"Por que resolvi escrever? Na infância não levara muito a sério meus rabiscos; minha principal preocupação fora conhecer; gostava de redigir minhas composições, mas as professoras achavam afetado o meu estilo; eu não me julgava com talento. Entretanto, aos quinze anos escrevi no álbum de uma amigas as predileções e os projetos que deviam definir minha personalidade. À pergunta 'O que deseja ser mais tarde?' respondi sem hesitação: 'Uma autora célebre.' Em relação ao músico predileto, à flor preferida, eu inventava gostos mais ou menos fictícios. Mas nesse ponto hesitei: ambicionava esse futuro e o preferia a qualquer outro." (Simone de Beauvoir). Com este livro, a grande escritora francesa dá início ao seu ciclo memorialístico. Simone de Beauvoir divide com o leitor passagens de sua infância e juventude, como o início de seu duradouro relacionamento com o escritor e filósofo existencialista Jean-Paul Sartre.





Memórias de Uma Moça Bem-Comportada

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Memórias de Uma Moça Bem-Comportada (13)

ver mais
"life changing".


"Juntas [Simone e Zaza] havíamos lutado contra o destino abjeto que nos espreitava, e pensei durante muito tempo que pagara minha liberdade com a sua morte." Particularmente não sei dizer se todas que concluíram esse livro sofreram da mesma angústia que eu. Sinto que a minha própria liberdade foi paga com a morte da adorável e instigante Zazá - ou uma visão mais assutadora ainda, que eu poderia ter um desfecho tão trágico quanto. Lendo "A força da idade" notei que a Simone passou por...