Meninos, eu conto

Meninos, eu conto Antônio Torres




PDF - Meninos, eu conto


MENINOS, EU CONTO reúne três histórias ligadas à infância de Antônio Torres. São contos singelos, escritos mais com a emoção do que com a razão para crianças e adolescentes. Um mundo de gente muito simples, mas cheio de encantamento e de personagens que se tornaram inesquecíveis para o autor. As histórias contam as dores do crescimento, os conflitos e sonhos de jovens muito parecidos com o menino que Antônio foi um dia.

Antônio Torres nasceu em 1940, num povoado chamado Junco (hoje a cidade de Sátiro Dias), no sertão da Bahia. Descobriu a vocação literária na escola rural de sua terra, incentivado pela professora. Logo começou a escrever as cartas dos moradores da cidade, a recitar poemas de Castro Alves na pracinha da cidade, a ajudar o padre a rezar missa em latim. Estudou em Alagoinhas e Salvador, onde se tornou repórter do Jornal da Bahia. Foi jornalista e publicitário em São Paulo e em Portugal. Depois de muitas andanças pelo país e pelo mundo, radicou-se no Rio de janeiro. Hoje é um dos escritores mais conhecidos de sua geração, com livros traduzidos em muitos países.

“Um artesão do texto mais seguro e cheio de inventos.” — Estado de S. Paulo

“Não há no trabalho de Torres nenhum rastro de pieguice que costuma assolar as reminiscências dos paus-de-arara de diferentes calibres... imortalizados por Graciliano Ramos. Toda emoção é burilada com bom humor e uma dose elegante de ironia.” — IstoÉ





Meninos, eu conto

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Meninos, eu conto (4)

ver mais
SEGUNDO NEGO DE ROSENO - Antônio Torres - (Meninos, Eu Conto)


Antônio Torres apresenta três contos simples. A cara do Brasil retratada de maneira sútil. No primeiro conto que compõe a obra "Meninos, Eu Conto", a cultura do nosso país é facilmente identificada, no brilho de cada personagem. "Segundo Nego de Roseno" nos leva para o interior baiano, onde o dinheiro é pouco e o trabalho é muito. O menino descrito pelo autor, é um jovem garoto que tenta a todo custo ter a admiração de seu pai. O pai é um homem sério e bravo. Sempre o fez seguir regras...