Nossa Cultura... Ou o Que Restou Dela

Nossa Cultura... Ou o Que Restou Dela Theodore Dalrymple




PDF - Nossa Cultura...


Polêmicas. Tabus. Cultura. Arte. Sexo. Medicina. Política. Literatura. Atualidades. Estes são alguns dos temas que compõem este livro, uma reunião de 26 ensaios contundentes e também sensíveis, que lembram a obra de George Orwell e apresentam a lucidez de Theodore Dalrymple sobre a condição humana. O autor se vale de interseções com a obra de Shakespeare, Virginia Woolf, Alfred Kinsey e Karl Marx, dentre outros pensadores e escritores, para abordar a tendência humana universal para a destruição; o colapso de hábitos e costumes; os efeitos de se tentar consagrar a felicidade pessoal como um direito político; a degradação dos relacionamentos pessoais depois da remoção de todas as restrições sexuais; o significado de barbárie e como ela vem invadindo o Ocidente. Da legalização das drogas ao desmoronamento do Islã, de adultos que insistem em permanecer na adolescência a jovens que se tornam adultos precocemente, pouca coisa escapa às observações de Dalrymple.





Nossa Cultura... Ou o Que Restou Dela

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Nossa Cultura... Ou o Que Restou Dela (1)

ver mais
Palestra sobre o livro ?Nossa Cultura    ou o que Restou Dela?

Palestra sobre o livro ?Nossa Cultura ou o que


Resenhas para Nossa Cultura... Ou o Que Restou Dela (9)

ver mais
Os intelectuais fomentam a barbárie civilizacional


Os bárbaros estão tomando espaço, mas não são pessoas comuns (o povo), e sim os intelectuais que disseminam a degradação dos valores ocidentais. Idéias teóricas vão ganhando corpo na sociedade e, assim, o resultado é um tremendo desastre econômico, político e cultural. A começar pelo estado de bem-estar social, que o autor, por ser médico e ter trabalhado com as camadas populares, conhece muito bem. Um estado que sustenta indivíduos improdutivos, criminosos, parasitando a sociedade....